Mãe e filho perdem 16 mil milhões com queda das acções da Continental

3/12/2018 13:31 - Modificado em 3/12/2018 13:31
| Comentários fechados em Mãe e filho perdem 16 mil milhões com queda das acções da Continental

Os accionistas maioritários da fabricante alemã de componentes automóveis Continental perderam cerca de 16 mil milhões de dólares – mais de metade da sua fortuna conjunta – só este ano.

O presidente da Continental, Georg Schaeffler, e a sua mãe, Maria-Elisabeth Schaeffler-Thumann, que é vice-presidente da companhia, viram a sua fortuna encolher 53%, depois de a empresa ter alertado que o aumento dos custos e as condições de negócio mais difíceis na Europa e na Ásia vão afectar os lucros.

Agora, a sua fortuna conjunta totaliza 14,1 mil milhões de dólares (cerca de 12,4 mil milhões de euros), segundo o Bloomberg Billionaires Index, depois de terem sofrido a maior redução de património deste ano entre as famílias mais ricas da Europa.

Mãe e filho também controlam a Schaeffler, um grupo de engenharia alemão, que enfrenta pressões semelhantes às da Continental, a segunda maior fabricante de componentes automóveis do mundo. As acções das duas empresas caíram mais de 40% este ano.

A Alemanha é o país da Europa que tem o maior número de bilionários entre os 500 mais ricos do mundo, como Susanne Klatten, que está entre os principais accionistas da BMW, e Hasso Plattner, co-fundador da SAP.

Georg Schaeffler, de 54 anos, herdou 80% da empresa que carrega o seu nome, quando o pai faleceu, em 1996, sendo que a mãe herdou o restante. Posteriormente, orquestrou uma das maiores ofertas de compra hostis da Alemanha ao adquirir a Continental, há dez anos, por mais de 17 mil milhões de dólares.

Actualmente, Georg Schaeffler é a 113° pessoa mais rica do mundo, de acordo com o índice da Bloomberg.

 

Em Jornal de Negócios

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.