Estudantes da ilha de São Vicente conquistam segundo e terceiro lugar do concurso contos igualdade de género. Primeiro lugar é do Maio

29/11/2018 15:56 - Modificado em 29/11/2018 15:56

O Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) procedeu esta quinta-feira, em Mindelo, São Vicente, a entrega dos prémios aos três primeiros classificados do concurso “Contos igualdade de género” redigidos por estudantes do ensino secundário.

Uma iniciativa lançada pelo ICIEG em conjunto com a União Europeia, para comemorar o dia dos direitos humanos, em Maio deste ano.

Janice Coelho, Claudete Brito e Yuri Dias, a primeira da ilha do Maio e os restantes de São Vicente são os vencedores do concurso nacional, que tem como objectivo promover o conhecimento e o aprofundamento das questões de género entre os jovens do ensino secundário em Cabo Verde.

Com o conto, “Amar até doer”, a estudante da ilha do Maio, diz que sempre gostou de escrever e o objectivo sempre foi vencer, e reitera a mensagem de que todos somos iguais e com “objectivo maior, os rapazes devem assumir esta responsabilidade de acabar com o machismo e outros preconceitos, para que possamos dar um passo maior e mostrar que somos capazes”. “Guerreira Maria” de Yuri Dias e “E agora Beatriz” de Claudete Brito são os outros dois contos vencedores.

A presidente do Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género, ICIEG, diz que esta é uma iniciativa para o combate da violência, em todos os seus segmentos, contra a mulher e a juventude tem a missão no “contágio” aos pares para que tenhamos uma sociedade mais tolerante e sem violência. Onde todos são iguais, independentemente do género, referiu Rossana Almeida durante a sua intervenção. A cerimónia contou, entre outras, com a presença da madrinha da iniciativa a Embaixadora da União Europeia em Cabo Verde, Sofia Moreira de Sousa.

“Este concurso foi lançado a nível nacional e ficamos bastante satisfeitos quando notamos que a maior parte dos concorrentes, cerca de 43 alunos, tiveram o cuidado de estudar e fazer um conto para concorrer” explicou esta responsável que reitera a missão dos vencedores em promover esta campanha com menos violência e os elege embaixadores do ICIEG para que continuem a fazer este trabalho.

A mesma reafirmou a importância dos jovens de sexo masculino, que entram nesta luta, para que possam contagiar outros rapazes a terem uma cultura de não-violência.

O concurso foi lançado no passado mês de Maio e teve quarenta e duas (42) candidaturas provenientes de várias ilhas como: Santo Antão, São Vicente, Fogo, São Nicolau, Maio e Santiago.

A escolha da ilha do São Vicente está relacionada com o fato de o 2º e o 3º classificado residirem e estudarem nos liceus da ilha. A primeira classificada no concurso é da ilha do Maio.

Com o concurso os estudantes puderam demonstrar o conhecimento que detém acerca das questões de género de uma forma criativa, criteriosa e jovial, abarcando temáticas relativas à questão da igualdade como: género e violência, paternidade e maternidade responsável, género e saúde, homens e igualdade de género, género e desenvolvimento, sexualidade, gravidez precoce e que permite promover a igualdade e equidade de género como elemento fundamental no processo de desenvolvimento socioeconómico do país e conduzir a uma sociedade onde cada cidadão, seja homem ou mulher, rapariga ou rapaz, possa exercer os seus direitos de cidadania.

  1. Adalberto Cardoso

    Bom dia,

    O nome da primeira classificada é Jennifer Rosa e não Janice Coelho.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.