Petição para salvar o coral da Laginha

22/11/2018 00:20 - Modificado em 22/11/2018 00:20

O grupo recém-criado de proteção da enseada de corais da praia da Laginha lança petição com o objetivo de promover um diálogo junto das autoridades para analisarem o que se pode fazer para a proteção desse espaço.

Dizem que a petição é um apelo ao Primeiro-ministro de Cabo Verde, para ajudar a impedir que essa enseada se transforme numa lixeira lamacenta.

Guilherme Mascarenhas, que está à frente desta luta pela biodiversidade da Laginha, numa nota de imprensa enviada a nossa redação, mostra-se preocupado com a situação do coral situado na enseada da Laginha, reforça que apesar do nosso país ser 99% mar é muito provável que 99% dos nossos habitantes nunca tiveram a felicidade e privilégio de observar e mergulhar e conhecer, ao vivo, essa realidade “fantástica que é o mundo submarino”.

Adianta ainda que toda a gente conhece uma grande diversidade de animais que não existem aqui e são poucos os que conhecem as nossas espécies marinhas, chegando muita gente a pensar que corais são plantas e até mesmo pedras.

Por isso aponta o dedo à educação que recebemos “até esta data mas que poderemos mudar” e ajuntou ainda que a enseada d’coral está a ter e poderá continuar a ter um papel muito grande (devido a uma série de requisitos muito difíceis de se conseguir num só local) na inversão desta atitude. “Desde há alguns anos que temos levado vários grupos a mergulhar na enseada, com gente desde os 5 anos até 80 e tal anos,  e quase todos gostam e querem sempre repetir a experiência e já temos esboçado um projeto para uma trilha interpretativa submarina que permitirá melhorar essas experiências”, explica.

Conta que, com a construção dos tubos de canalização da água pluvial  sejam desviados dessa pequena baía conhecida pela sua riqueza marinha e que apesar de diversos avisos sobre as riquezas ali existentes e dos impactos negativos não surtiram nenhum efeito.

Este porta-voz do grupo revela ainda que que esta luta já é longa (para mim tem mais de 5 anos) e temos tentado sempre a via do esclarecimento pois acreditamos que a educação é o único meio para combater a ignorância e avançarmos.

  1. Francisco andrade

    A enseada tem sido bem aproveitada para as aulas de um docente da UniCv, do curso de Biologia.
    por isso vamos todos colaborar para que esta enseada nao seja destruida por negligencia de certos individuos

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.