Lito Aguiar treinador adjunto da selecção de Cabo Verde despedido da ”Micá”

13/11/2018 23:59 - Modificado em 13/11/2018 23:59
| Comentários fechados em Lito Aguiar treinador adjunto da selecção de Cabo Verde despedido da ”Micá”

Lito Aguiar treinador-adjunto de Rui Águas na selecção de Cabo Verde e recém galardoado Treinador do Ano foi demitido do comando técnico da Académica da Praia. Um cenário que deixou incrédulo o jovem treinador da formação que se sagrou campeã nacional na última época desportiva.

Conforme assegura Lito Aguiar foi notificado na segunda-feira, 12, já em Portugal, do seu despedimento da “Micá”, pelo próprio presidente do clube, Alcides Tavares “Kiki”. Este alegou como motivo principal, o facto de que trabalhar com a selecção e ser treinador da Académica não dava para conciliar.

“Muito triste mesmo. Porque é sempre triste partir de uma casa onde se é feliz e senti-me sempre feliz. Apesar de acumular funções na selecção, acho que isso era até bom para a Académica ter um treinador na selecção. Para além de estar a aprender na selecção, os jogadores treinam sempre com mais brio, porque sabem que tem um treinador que faz parte da equipa técnica da selecção. Mas também entendo o ponto de vista da direcção. É ela que paga todos os meses e o treinador em algumas alturas do ano pode falhar alguns jogos. Se a Académica não queria que eu fizesse parte da selecção deviam-me informar e eu aí decidia se ficava ou se saía, mas essa questão nunca me foi colocada” aclara Lito Aguiar.

O que o treinador já não entende é a decisão da direcção em demiti-lo quando não está presente. Defende que o presidente deveria tê-lo feito antes de viajar para Portugal, ou seja, depois do jogo do fim-de-semana frente ao Sporting.

Lito esclarece que na semana passada teve uma reunião com o presidente da Académica, onde foi confrontado com o facto de que não daria para conciliar o trabalho nas selecções de Cabo Verde dos Sub-20, sub-23 e selecção A. “Disse-lhe que saía dos sub-20 e sub-23 e ficava somente na equipa principal e ficou tudo acertado. Inclusive falei com Mário Semedo, presidente da FCF e ele concordou que eu só assumiria a formação depois do campeonato nacional, mas as coisas foram antecipadas pelo presidente da Académica” elucida o treinador adjunto de Rui Águas.

Ficando agora ligado somente aos Tubarões Azuis que preparam o embate de qualificação para o CAN 2019, com o Uganda, Lito diz que o foco neste momento está na selecção, e depois se vê o próximo passo a dar.

De recordar que Lito tinha ingressado na Académica no meio da temporada passada, após ser demitido do comando técnico do Sporting da Praia. De relembrar que o treinador foi distinguido, no último sábado, em Porto Novo, com o prémio de Treinador do Ano na Gala de Desporto.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.