Arguidos do assalto ao BCN da Boavista condenados com penas de 12 a 16 anos de prisão

30/10/2018 23:49 - Modificado em 30/10/2018 23:49
| Comentários fechados em Arguidos do assalto ao BCN da Boavista condenados com penas de 12 a 16 anos de prisão

O Tribunal da Comarca da Boavista aplicou nesta terça-feira, 30, penas entre 12 a 16 anos de prisão aos indivíduos envolvidos no assalto ao Banco Cabo-verdiano de Negócios ocorrido em Dezembro de 2017.

O juíz decretou 16 anos de prisão ao arguido Fredson da Cruz, considerado como o chefe do grupo, por ter cometido o crime de roubo com violência agravada, crime de furto qualificado, um crime de roubo com violência sobre coisa agravada, furto de veículo, crime de disparo de arma de fogo, dois crimes de armas (branca e de fogo), uso não autorizado de veículo e ainda crime de danos e crime de tráfico de menor gravidade.

Os outros envolvidos no crime, Adilson Rocha (Ady), Evinir de Pina (Player) e Flávio Rocha (agente da PN), foram condenados a 12 anos de prisão, por terem cometido os mesmos crimes, excepto o da prática de crime de tráfico de menor gravidade. O agente da PN vai ainda responder a um processo disciplinar junto do Ministério da Administração Interna. O crime de furto de veículo ao pessoal do Cadastro Predial, que vinham sendo acusados, caiu por terra, por não haver provas concretas.

O Deputado Municipal do grupo independente BASTA, Hianique Santos, suspeito do furto de arma de guerra na Esquadra da PN da ilha e assalto ao balcão do BCN, encontra-se em prisão preventiva e será julgado em 2019.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.