Moradores de Cruz João Évora satisfeitos com os trabalhos feitos na zona pela CMSV mas querem melhorias

29/10/2018 23:50 - Modificado em 29/10/2018 23:50
| Comentários fechados em Moradores de Cruz João Évora satisfeitos com os trabalhos feitos na zona pela CMSV mas querem melhorias

 As obras de calcetamento de algumas ruas em Cruz João Évora, levadas a cabo pela Câmara Municipal de São Vicente, caminham a passos largos para o seu término. Estas obras veem pôr termo a várias revindicações feitas pelos moradores locais ao longo de vários anos. No entanto apontam algumas situações a serem revistas e melhoradas  pela edilidade local.

A satisfação é a palavra de ordem utilizada pelos moradores de Cruz João Évora, perante uma situação que há muito pediam a intervenção da CMSV. Outrora, fustigados com sucessivos casos de “Cassu Body” os moradores recebem de braços abertos estas obras e  acreditam vir a colocar um ponto final ou pelo menos diminuir o número de crimes nas ruas da localidade.

Para a moradora Rafaela Da Graça, as ruas ficaram com mais espaço, onde as crianças já podem brincar com mais segurança. “Antes, quando fazia vento, entrava muita terra para dentro das nossas casas. Com estas obras isso deixou de ser problema. É um bom trabalho que a Câmara Municipal está a fazer”. No entanto ao ver da moradora faltam algumas melhorias, como umas bancadas e a colocação de alguns aparelhos para a prática de atividades físicas.

“A Câmara teve uma grande iniciativa com este projeto, transformou a ladeira que acumulava muito lixo, num lugar aconchegante onde as pessoas já podem sentar-se e desfrutar da vista maravilhosa. Agora tem condições e ficou apropriado para a colocação de uma lanchonete. É também um ponto turístico estratégico”, assegura o morador Luiz Alberto.

Para Nuno Lopes, nem tudo é um mar de rosas com a realização destas obras, apontando melhorias que poderiam ser feitas, como por exemplo, no muro da “ Assomada de Cruz” que ao seu ver deveria ficar situado mais abaixo. “Ficou muito alto o que poderá se tornar num perigo para as pessoas, principalmente para as crianças. Problema maior poderá ser no fim do ano, pois muitas pessoas deslocam para a Assomada de Cruz para presenciarem o fogo-de-artifício”. Este morador afirma ainda que é também perigoso para os carros pesados, pois quando estes passam nesta zona, quem está sentado em cima do muro sente algumas vibrações. “A parede já começou a ceder” conclui o morador que pede celeridade à edilidade local para rever estas situações que poderão colocar em perigo a vida das pessoas. Tentamos contactar o vereador da CMSV, para alguns esclarecimentos, mas tal revelou-se infrutífero pela ausência do mesmo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.