SINDPROF contra a “passagem automática” dos alunos do 1º ao 4º ano de escolaridade

5/01/2023 17:21 - Modificado em 5/01/2023 17:23


O Sindicato Democrático dos Professores (Sindprof) criticou ontem a `’passagem automática” dos alunos do 1.º ao 4.º ano de escolaridade, alegando que tal decisão está a “enfraquecer a qualidade do ensino” no país. Neste sentido, este sindicato insta à DNE a uma reflexão profunda sobre este quesito.

Em nota referente ao posicionamento, a Sindprof avançou que manteve contacto com algumas pautas dos alunos do 1º ciclo do ensino básico (1º ao 4º ano) e que as constatações são “preocupantes”.

“Aquilo que constatamos é que existem, nalgumas escolas, muitas negativas, sobretudo dos alunos já repetentes. Isto é, deveras, preocupante, e mostra aquilo que tem sido a nossa posição na matéria da passagem automática dos alunos do 1º ao 4º ano”, salientou.

Para este sindicato, a passagem automática só faz sentido do 1º ano ao 2º ano, já que no 1.º ano ainda as crianças encontram-se numa fase de adaptação e de aprendizagem da escrita, bem como do ambiente escolar.

“Fora, isso as passagens automáticas nos outros anos só trouxeram mais reprovações, o que acaba por enfraquecer a qualidade do ensino”, alegou.

A Sindprof lembra que a introdução da passagem automática foi uma decisão introduzida pelo Ministério da Educação (ME) sem auscultação dos professores.

Com isso, este grupo sindical acha acertada o ME, por meio da Direção Nacional da Educação, ouvir os professores antes de serem tomadas certas decisões ligadas ao sistema de ensino.

“Se perguntarmos a todos os professores que lecionam no 1º ciclo do ensino básico, todos dirão que são contra a passagem automática e que tal trouxe mais desvantagens que vantagens” .

De acordo com a Presidente do SINDPROF, Lígia Herbert ” As nossas crianças são capazes de encarar e vencer os obstáculos encontrados no processo ensino- aprendizagem, por isso não precisam de facilidades no ensino”.

“É urgente arrepiar caminhos e acabar com as passagens automáticas, para o bem da qualidade da educação.”, afirmou Herbert.

AC – Estagiária

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.