Sintap será transformado em sindicato nacional em 2023 – secretário permanente

23/12/2022 11:56 - Modificado em 23/12/2022 11:58
| Comentários fechados em Sintap será transformado em sindicato nacional em 2023 – secretário permanente


O secretário permanente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (Sintap) anunciou, no Mindelo, que a organização está a apostar na sua expansão a nível do País e sua transformação em sindicato nacional.

“Com 30 anos de existência, na próxima conferência electiva, que vai acontecer em Março de 2023, vamos levar a proposta de transformar o actual Sintap em Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Pública”, concretizou Luís Fortes.

Em conferência de imprensa para balanço do ano de actividades e acção sinidical do Sintap, sediado em São Vicente, a mesma fonte referiu ainda que, para 2023, os dirigentes do sindicato “estão ansiosos” pela publicação da nova Lei de Base do Emprego Público.

Espera a organização sindical que a mesma seja publicada “sem a norma sentenciada inconstitucional” relativa à carreira do pessoal de apoio operacional e assistentes técnicos, pois, a nova Lei de Base do Emprego Público, continuou, trás uma “oportunidade importantíssima” de corrigir “o grande mal” que se causou aos trabalhadores dessas categorias.

“Esperamos que todas as pendências de promoção da Administração Pública sejam atendidas no novo PCCS e na linha de transição”, reforçou.

Sobre o ano de acção sindical, Luís Fortes classificou o mesmo de “positivo”, mas ciente de que, como disse, não alcançou todos os objectivos devido, sobretudo, assinalou, ao “silencio e ausência de diálogo” por parte de diversos interlocutores do Sintap.

“Grande parte dos trabalhadores da Administração Pública atravessaram um ano muito difícil do ponto de vista laboral”, sentenciou o sindicalista, para quem, apesar das expectativas criadas com “algumas promessas” de resolução de problemas que afligem os trabalhadores, as respostas foram “lentas e escassas”.

Luís Fortes mencionou um rol diversificado de instituições de gestão directa e indirecta do Estado cujos trabalhadores enfrentam problemas de diversa índole, “sem solução” em 2022, devido a uma postura de silêncio e de não assumpção de compromissos.

O sindicalista lembrou que o sindicato que dirige vivenciou “momentos difíceis” com o despejo da sede, no mês de Abril, com “todos os bens e processo retidos até hoje”, facto que “limitou” o Sintap na execução do seu plano de actividades, sobretudo no que se refere à formação dos seus membros.

“Consideramos que tivemos vários ganhos neste ano, com sentenças favoráveis sobre processo de trabalhadores nos tribunais, conseguimos negociar a reintegração de trabalhadores despedidos, apresentamos propostas de PCCS e ajudamos na resolução de vários diferendos junto da Direcção do Trabalho”, declarou o secretário permanente do Sintap, no balanço da acção sindical em 2022.

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.