Santo Antão: Situação dos caminhos vicinais do Concelho de Paul preocupa os guias turísticos

13/12/2022 00:15 - Modificado em 13/12/2022 00:15
| Comentários fechados em Santo Antão: Situação dos caminhos vicinais do Concelho de Paul preocupa os guias turísticos

Um grupo de guias de turismo da ilha de Santo Antão chamaram, hoje, atenção das autoridades para a situação que se encontram alguns caminhos vicinais no Concelho do Paul. Dizem que esses caminhos por onde passam diariamente vários turistas precisam de uma requalificação, porque no entender destes profissionais,elas estão em péssimas condições, com muitas pedras e alguma vegetação que acabam por evadir os percursos, constituindo assim um perigo a todos.

“Estamos com alguma dificuldade com os caminhos vicinais, que se encontram parcialmente destruídos. Ervas e pedras têm atrapalhado os guias e os turistas durante as caminhadas”, avançou Odair Gomes, presidente da Associação de Guias de Turismo Profissionais de Santo Antão (AGUISA) ao Notícias do Norte.

Relativamente ao programa de requalificação dos caminhos vicinais, avançou já arrancaram os trabalhos no concelho, mas ainda falta muito, quando na realidade deveria ser feito antes da chegada da época alta.

O que a associação disse ter notado é que em todos os concelhos continua a persistir quantidades de resíduos sólidos encontrados nos caminhos, o que para este responsável, para além de ser lamentável, é um risco ao meio ambiente.

“Neste momento estamos verdadeiramente em época alta e a retoma de turistas tem sido bastante satisfatória, com a entradas de turistas todos os dias na ilha”, salientou.

A expectativa, segundo apontou, é que pelo menos até o mês de abril a época continue a evoluir. “Tirando os habituais constrangimentos, pensamos que deverá ser uma boa época”, destacou.

Gomes sabe que as Câmaras Municipais têm conhecimento dos constrangimentos. Por isso, disse ser sempre recomendado que após as chuvas seja feita a limpeza e requalificação dos caminhos vicinais para a segurança de todos.

“A mobilidade de recursos humanos não tem sido o problema, mas sim os recursos financeiros que não são disponibilizados a tempo e hora para fazer tais requalificações e limpezas”, recomendou este líder associativo que acrescenta que estes são os dois grandes problemas.

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.