Governo apela aos cabo-verdianos para aderirem ao comércio digital e ao consumo de produtos e serviços nacionais

11/12/2022 22:20 - Modificado em 11/12/2022 22:20
| Comentários fechados em Governo apela aos cabo-verdianos para aderirem ao comércio digital e ao consumo de produtos e serviços nacionais

O secretário de Estado da Economia Digital, Pedro Lopes, instou hoje, na Praia, os cabo-verdianos a aderirem ao comércio digital, que é o “futuro”, desafiando a nação a consumir produtos e serviços dos jovens em Cabo Verde.

Pedro Lopes lançou este apelo durante uma conversa aberta com os alunos do curso de Marketing do Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais (ISCEE), na cidade da Praia, com o objectivo de esmiuçar questões como o enquadramento do cenário actual do Ecommerce em Cabo Verde, o trabalho feito e o que se está a fazer e que se espera dos novos marketeers para a era do Comércio Digital.

“Estamos a criar vários programas. Criamos o Cabo Verde digital, focado apenas no empreendedorismo com base tecnológico e na inovação. Para além disso temos também programas do NOSI que são realmente importantes, a pensar no futuro, tem as startups, estamos na quarta edição da Bolsa Cabo Verde digital e são várias as histórias de sucesso (…)”, sintetizou o secretário de Estado.

Isto é, o Governo, asseverou, tem criado condições para que os cabo-verdianos residentes e na diáspora possam empreender nesta área, mas o governo sublinhou que ter ou não sucesso depende do mercado e dos produtos e serviços oferecidos.

“Estamos satisfeitos quando os jovens conseguirem ter a capacidade de criarem ainda mais, nós nunca estaremos totalmente satisfeitos e é a nossa responsabilidade criar políticas públicas para que os jovens que estão a sair da universidade possam criar suas empresas, tendo o Estado como parceiro. Depois é o mercado que vai decidir se ele tem sucesso ou não, através dos seus produtos e serviços”, salientou o Secretário de Estado da Economia Digital.

Nesta senda, desafiou os cabo-verdianos a consumirem produtos e serviços dos jovens em Cabo Verde.

Pedro Lopes diz acreditar no potencial da diáspora, pelo que o Governo pretende cada vez mais desenhar programas direcionados à diáspora cabo-verdiana, para que possam regressar ao País e contribuam para o desenvolvimento de Cabo Verde, tendo indicado que neste momento há um programa denominado “Si Ka Badu” que está na sua fase inicial.

“Convido todos os cabo-verdianos a procurarem as empresas de tecnologia que estão a ter sucesso no mercado exactamente fundadas por jovens cabo-verdianos e que estão a representar a mudança da economia cabo-verdiana, sendo que no futuro possam contribuir muito mais para o nosso país”, encorajou.

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.