Quinze mil (15.000) cabo-verdianos possuem dupla nacionalidade – INE

9/12/2022 09:54 - Modificado em 9/12/2022 10:37
| Comentários fechados em Quinze mil (15.000) cabo-verdianos possuem dupla nacionalidade – INE
SNIAC – Sistema Nacional de Identificação e Autenticação Civil

Quase 15.000 cabo-verdianos tinham em 2021 dupla nacionalidade, mais de metade dos quais portuguesa, segundo os relatórios finais do recenseamento geral da população de Cabo Verde.

De acordo com os dados do relatório sobre a população do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) de Cabo Verde, dos 491.233 residentes recenseados no território censo de 2021, 465.285 (94,7%) só tinham nacionalidade cabo-verdiana, percentagem que em 2010 era de 93,6%.

Segundo os dados finais do quinto Recenseamento Geral da População e Habitação (RGPH-2021), 14.829 cabo-verdianos (3% da população residente) tinham dupla nacionalidade, percentagem que quase duplicou face a 2010 (1,7% do total). Desses, 9.669 (65,2%) declararam que tinham como primeira nacionalidade Cabo Verde e 5.160 (34,8%) um país estrangeiro.

O estudo do INE concluiu que 54,3% dos cabo-verdianos com dupla nacionalidade tinham também a portuguesa, equivalente a pouco mais de 8.000, seguindo-se as nacionalidades norte-americana (8,9%), são-tomense (7,1%), angolana (4,6%) e bissau-guineense (4,3%).

À data da realização RGPH-2021, 2,2% da população residente tinha apenas nacionalidade estrangeira, metade dos 4,4% registados em 2010.

Cabo Verde tinha, em 2021, uma população residente de 491.233 pessoas, uma ligeira redução face a 2010, segundo dados definitivos do quinto RGPH-2021, mas muito abaixo das estimativas, que apontavam para mais de meio milhão de habitantes. Além disso, estima-se que vivam foram do arquipélago, sobretudo em Portugal e nos Estados Unidos da América, cerca de um milhão de cabo-verdianos e descendentes.

O RGPH-2021 de Cabo Verde, a maior operação estatística do arquipélago, ao envolver cerca de 2.000 profissionais, decorreu no terreno, com a recolha de dados totalmente em formato digital, de 16 de junho a 07 de julho de 2021.

Em agosto seguinte, na apresentação dos dados então provisórios, o INE referiu que tinham sido recenseados na operação 483.628 habitantes, o que seria uma redução de 1,6% face ao recenseamento realizado em 2010, passando ainda a contabilizar mais homens do que mulheres.

Cabo Verde já realizou quatro recenseamentos após a independência, em 1980, 1990, 2000 e 2010. No anterior realizado, em 2010, a população residente no arquipélago então contabilizada foi de 491.875 pessoas, 117.289 agregados familiares, além de 114.297 edifícios e 141.761 alojamentos.

Este quinto Recenseamento Geral da População e Habitação deveria ter ocorrido em 2020, mas foi adiado para o ano seguinte, face à pandemia de covid-19.

Segundo o INE, está prevista a divulgação de 40 publicações, sendo 24 volumes estatísticos, dados brutos, e 16 volumes de análise sobre temas variados e estudos temáticos, com base nesta operação de recenseamento.

Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.