DGTR emitiu em 2021 quase 10 mil cartas de condução a nível nacional

2/12/2022 00:38 - Modificado em 2/12/2022 00:38
| Comentários fechados em DGTR emitiu em 2021 quase 10 mil cartas de condução a nível nacional


A informação foi avançada, à margem de uma formação em segurança rodoviária, realizada pela Direcção Geral dos Transportes Rodoviários, esta quinta-feira em São Vicente. Este organismo divulgou que no ano de 2021, entre a primeira emissão, a renovação, segunda via e substituição, foram emitidas 18.069 cartas de condução, nas diferentes categorias.

Das cartas emitidas em 2021, um total de 9.856 cartas refere-se à 1ª emissão, (novos condutores).
No mesmo período, segundo a mesma fonte, foram emitidas 6.250 Carteira de habilitação profissional (CAP), nas diferentes categorias.

“Todos os exames foram realizados pelos técnicos da DGTR e outros colaboradores, porém, estes tem sidos confrontado por alguns diretores de Escola de Condução e instrutores que reclamam da decisão no ato da reprovação dos examinandos, pondo em causa a capacidade técnica dos examinadores, situações de conflitos e que tem gerado descontentamento de algumas Escolas de Condução do país”, explicou a DGTR.

Portanto, perante os diversos desafios que os examinadores enfrentam no dia a dia, desafios esses inerentes ao desempenho desse cargo, realizou, hoje, dia 30 de novembro Dia Nacional da Segurança Rodoviária em São Vicente, a primeira sessão das ações de formação e capacitação para os examinadores da DGTR, nomeadamente, no âmbito da realização de exames de condução, teóricos e práticos durante para as categorias existentes no país.

O objetivo Geral é a consolidação e o reforço de competências dos profissionais do setor e familiarização com as práticas internacionais, com vista a manter o padrão de qualidade e profissionalismo inerentes ao exercício do cargo.

A formação enquadra-se, conforme a entidade, dento das políticas de modernização do setor dos transportes rodoviários por parte do Governo de Cabo Verde, bem como da vontade de reduzir a sinistralidade rodoviária no país e aumentar a formação e a educação rodoviária no país.

E visa também, acrescentou a mesma fonte, aumentar as competências dos agentes envolvidos diariamente nos procedimentos que conduzem à emissão das cartas de condução, nomeadamente, no processo de realização de exames teóricos e práticos para aferição das competências dos candidatos a condutores.

Neste sentido, esta primeira ação de formação, tem em vista, sobretudo, assegurar uma reciclagem e atualização de conhecimentos, práticas e procedimentos de acordo com as boas práticas e standrs internacionais consensuais, realizados durante os processos de exames para obtenção da carta de condução.

A profissão de examinador de exames teóricos, práticos e técnico de condução, pela sua importância e valor, deve estar devidamente regulamentada, e os respetivos profissionais possuírem a devida certificação e formação para o exercício do cargo.

EC

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.