Fisiculturismo: Lino Rodrigues deseja ganhar um cartão profissional no Diamond Cup em Portugal

24/11/2022 16:11 - Modificado em 24/11/2022 16:14

O fisiculturista cabo-verdiano, Evelino Rodrigues “Lino”, viaja hoje para Portugal. O campeão do mundo vai participar na Diamond Cup (Taça Diamante), que decorre ao longo do fim-de-semana em Póvoa de Lanhoso, distrito de Braga.

Lino tem um objetivo bem definido: conseguir o cartão que lhe dá direito a participar em competições profissionais. “O objetivo é ganhar o cartão profissional, e se Deus quiser, desta vez vou trazê-lo, pois estou muito confiante”, almeja este atleta que acrescenta que caso consiga o cartão, no próximo ano é melhorar o físico e passar a competir na liga profissional.

Há pouco mais de duas semanas, Lino Rodrigues sagrou-se campeão do mundo em duas categorias, no mundial de culturismo e fitness que decorreu em Espanha. Ontem, o fisiculturista foi recebido no Palácio da Presidência, pelo Chefe de Estado José Maria Neves.

“É muito gratificante ver que a entidade mais alto do país reconhece nosso mérito e que conseguimos levar o nome de Cabo Verde lá fora nesta modalidade”, disse Lino que considerou ser “um prazer enorme” participar deste encontro estar no encontro com e ver que o Presidente da República está “engajado” em dar a sua contribuição na projeção desta modalidade.

Foram cinco as medalhas que Cabo Verde trouxe do Campeonato do Mundo. Lino Rodrigues veio com três, duas delas de ouro. Álvaro Andrade trouxe prata e Valdir Gomes, bronze. Conquistas que fazem com que o fisiculturismo seja visto de outra forma em Cabo Verde, acredita Lino Rodrigues.

“Agora com a conquista do campeonato do mundo tornou mais evidente que as pessoas começaram a reconhecer que realmente temos qualidade e feedback tem sido muito positivo não só nos órgãos de comunicação social, mas também nas redes sociais e pessoalmente”, comentou.

Para além do encontro com o Presidente da República, Lino já manteve encontros com o Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva e com o Comitê Olímpico. “Isso mostra que estão a dar valor ao sacrifício que atletas e a federação fazem em prol do desporto em Cabo Verde”, finalizou.

Com RCV

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.