União Europeia diz-se solidária com Varsóvia e Kiev após queda de míssil

16/11/2022 19:10 - Modificado em 16/11/2022 19:11

A União Europeia (UE) manifestou, esta quarta-feira, a sua solidariedade com a Polónia e a Ucrânia, na sequência da explosão de um míssil na região leste polaca, na terça-feira, e está a acompanhar a reunião convocada pela NATO.

“Ocolégio [de comissários] tomou nota da reunião do Conselho do Atlântico Norte, convocada esta manhã pelo secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, na sequência da explosão de ontem [terça-feira] no leste da Polónia e, claro, a UE está plenamente solidária com a Polónia, bem como com a Ucrânia”, disse, em conferência de imprensa, a comissária europeia para os Assuntos Internos, Ylva Johansson.

Um míssil russo atingiu na terça-feira o leste da Polónia, matando duas pessoas, um lançamento que está a ser investigado e que provavelmente terá sido da autoria da defesa ucraniana e não de Moscovo.

A Polónia convocou uma reunião de emergência com os seus aliados da NATO depois de ter anunciado que um “projétil de fabrico russo” tinha caído em Przewodów, que faz fronteira com a Ucrânia, na terça-feira, matando duas pessoas.

Pouco depois do incidente se ter tornado conhecido, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que a explosão na Polónia tinha sido causada por um míssil russo.

A guerra na Ucrânia foi desencadeada pela Rússia em 24 de Fevereiro deste ano, quando invadiu o país vizinho.

O conflito mergulhou a Europa naquela que é considerada como a crise de segurança mais grave desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Noticias ao Minuto

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.