Jovem lança coleção “EstrelaHomeDecor” – peças em Macramé

11/11/2022 11:52 - Modificado em 12/11/2022 18:38


Um hobbie que se tornou fonte de rendimento para Ruth Estrela. Uma uma jovem natural da ilha de São Vicente, que neste momento está desempregada, mas encontrou algo que a inspira e coloca a imaginação para trabalhar ao decidir fazer peças em Macramé, criando assim uma coleção de sete peças para decoração do lar. O seu lançamento aconteceu nas suas redes sociais.

A pequena coleção da marca “Estrela Handmade” é da responsabilidade de Ruth Estrela, de 36 anos e licenciada em turismo, mas atualmente desempregada.

Em conversa com o Notícias do Norte, Ruth Estrela descobriu em 2020 a paixão pelo macramé, num contexto em que a pandemia da covid-19 começava a assolar o mundo e se encontrava em regime lay off.

No seu espaço, seu aconchego, seu quarto, começou por ver algumas peças na internet sobre alguns itens de decoração de lar, e o que lhe chamou atenção foi o macramé, que segundo explicou, é uma técnica de artesanato antiga, onde os fios são trançados e atados por nós. Para isso, não é utilizada nenhuma ferramenta ou máquina, apenas as mãos e os fios.  

“São as nós que vão dar forma, chamado de trama, na peça”, elucidou.

Ao experimentar a técnica verificou que a sua primeira peça ficou bem feita, logo decidiu avançar e através das redes sociais conseguiu vender algumas peças. Resultado esse que o incentivou a produzir mais peças de decoração e de seguida resolveu diversificar, produzindo outros acessórios de moda, chaveiros, luminárias, entre outros. A mesma sentiu a necessidade de receber uma formação online para reforçar os seus conhecimentos. Algo que aconteceu um tempo depois.

A jovem já conta com a sua primeira coleção denominada “EstrelaHomeDecor” de peças em Macramé e foi lançada esta semana nas suas redes sociais, já que ainda não dispõe de um espaço próprio para a feitura das peças, em que esta artesã atribui uma nome consoante aquilo que vê.

No entanto, o que dificulta um pouco a sua atividade é que o material utilizado para aplicar a técnica macramé não existe no país, e que tem recorrido a emigrantes que vêm a Cabo Verde e lhe tragam o material.  

O maior desejo de Ruth era participar na próxima edição da URDI que se avizinha, mas “infelizmente” por ainda não preencher alguns requisitos, prefere deixar talvez para o próximo ano.
Para a jovem é uma “sensação incrível” quando finaliza cada peça, que a princípio nasce do nada. Não imagina a peça, só faz porque sabe que daí vai resultar algo interessante e bonito, e é neste momento que diz encher de confiança e dar continuidade a produção.

Por enquanto, esta empreendedora tem feito o trabalho sozinha, desde a criação do logo, gestão das redes sociais, comunicação/comercial, financeiro, operacional e até o modelo.

A principal característica desse elemento é proporcionar uma decoração afetiva, pois traz aconchego, charme, personalidade e estilo ao ambiente”, afirmou.

AC – Estagiária

 

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.