São Vicente: Vereador diz-se aberto ao diálogo para resolver problemas de trabalhadores

21/10/2022 13:03 - Modificado em 21/10/2022 13:04
| Comentários fechados em São Vicente: Vereador diz-se aberto ao diálogo para resolver problemas de trabalhadores

O vereador do Pelouro do Saneamento da Câmara Municipal de São Vicente, José Carlos da Luz, assegurou que a edilidade está aberta ao diálogo para resolver reivindicações de trabalhadores que ameaçam com manifestação no dia 27.

O vereador reagia assim às declarações do responsável em São Vicente do Sindicato de Indústria, Alimentação, Construção Civil, Serviços e Afins (Siacsa), Heidy Ganeto, que, em entrevista à Rádio Morabeza, explicou que os bombeiros municipais e o pessoal de saneamento da edilidade de São Vicente devem realizar no próximo dia 27 uma manifestação pacífica para exigir melhores condições de trabalho.

Contactado pela Inforpress, José Carlos da Luz, disse ter recebido no dia 28 de Setembro uma carta do Siacsa a agendar um encontro “conforme a sua disponibilidade”, mas, que, ainda não tinha lido devido a uma “agenda muito cheia” nestes dias.

Entretanto, o vereador asseverou que entrou em contacto com o sindicato, através de e-mail, propondo um encontro para esta sexta-feira, 21, embora esteja ciente que a manifestação é um “direito que assiste a todo o trabalhador”.

“Nós estamos abertos ao diálogo e vemos os sindicatos como parceiros, mas, os sindicatos, além de ver os direitos dos trabalhadores, têm de chamar atenção aos seus associados para cumprirem os seus deveres”, sustentou a mesma fonte, acrescentando que tem tido problemas com o pessoal de saneamento no que toca, por exemplo, à assiduidade, pontualidade, e também por usar para “outros fins” os equipamentos de protecção que “lhes são dados regularmente”.

José Carlos da Luz explicou ainda que os funcionários do saneamento também querem que seja implementado um horário único de trabalho, das 08:00 às 14:30, algo que, afiançou, é “impossível”, uma vez que o objectivo da câmara é manter a cidade do Mindelo e arredores “sempre limpa”.

Além do saneamento, o responsável do Siacsa apontou ainda problemas relacionados com os bombeiros, sendo que, neste caso, as reclamações prendem-se a folgas semanais, “melhores equipamentos” de protecção individual, resolução das promoções em atraso e aumento do número de efectivos.

Isto porque, segundo a mesma fonte, a classe trabalha praticamente sem ter direito à folga e as promoções na carreira estão atrasadas desde 2012.

Heidy Ganeto referiu-se ao número de efectivos na corporação de São Vicente, que até agora é somente 11, quando o Estatuto dos Bombeiros fixa em 25 o total de efectivos nas cidades da Praia, Mindelo e na ilha do Sal.

A Inforpress contactou o vereador responsável pelos bombeiros, Anilton Andrade, que assegurou não ter nenhum conhecimento de contactos do Siacsa, uma vez que os documentos chegados à câmara estão “centralizados no presidente Augusto Neves”.

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.