Santo Antão/Paul: Família faz a doação dos seus marmelos – Pedidos dispararam de quase todos os cantos do país

18/10/2022 17:55 - Modificado em 19/10/2022 00:02
| Comentários fechados em Santo Antão/Paul: Família faz a doação dos seus marmelos – Pedidos dispararam de quase todos os cantos do país



A família Mota do concelho do Paul em Santo Antão não imaginava que após publicar nas redes sociais que fazia a doação dos seus marmelos, como forma de evitar desperdícios, pudesse ter tamanha repercussão, com os vários pedidos que continuam a chegar de vários pontos do país.

Os cerca de três hectares de terrenos com plantação de marmelos ficam em Bordeira do Paul,  próximo de Pico da Cruz, na zona de planalto leste. Esta família é o segundo maior produtor de Marmelo do concelho.

A doação, segundo Manuel Mota, surge num momento em que a família encontra dificuldades para escoar a sua produção de marmelos. Fruta essa que, conforme este membro da família, este ano apresentou boa aparência devido as últimas chuvas.  

“Este ano choveu muito, logo os marmelos ficaram maiores. E como consequência, não aguentam muitos dias, após a colheita”, explicou Manuel Mota, acrescentando que para quem quer revender estas frutas torna-se mais difícil por causa das manchas.

Conforme explicou a nossa fonte, ao longo dos anos, o marmelo deixou de ser uma das frutas preferidas de muita gente, com os doces que praticamente já não se produzem.  

“Há poucos dias, eu e minha família coletamos dezenas de quilos para vender em São Vicente, mas infelizmente começaram a apresentar manchas que nos fez desistir da venda”, contou este membro da família que acrescentou que é uma forma de evitar despesas com as deslocações.  

Com isso, a família Mota, através de uma publicação na rede social facebook, disponibilizou os seus terrenos para quem quiser fazer a colheita dos marmelos e dar um destino à fruta da forma que bem entender.


Mota, como também é conhecido, lembra que todos os anos a família faz doações, mas este ano utilizaram um meio diferente para fazer chegar a informação e os pedidos dispararam.


O post divulgado há quase três dias fez os pedidos dispararem, com interessados de vários pontos do país. Há interessados dos três concelhos de Santo Antão e de outras ilhas, nomeadamente de São Vicente, Sal, Santiago, entre outros. Segundo avançou, os pedidos chegam a quase 200.


Para resolver este problema, Manuel Mota avançou que a família tem duas ideias de negócio para aproveitar a fruta.

Uma delas seria criar um projeto de transformação do marmelo como doces, sumos, bebidas destiladas, e também para os que estiverem em fase de deterioração poderiam servir de ração para porcos.

Já uma outra opção seria substituir as plantações de marmelos por outras árvores frutíferas com mais saída como limoeiro, laranja ou manga.

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.