MpD “surdo e mudo” perante a situação da ilha de São Vicente – Adilson Graça

30/09/2022 12:51 - Modificado em 30/09/2022 12:51
| Comentários fechados em MpD “surdo e mudo” perante a situação da ilha de São Vicente – Adilson Graça



O Presidente da Comissão Política Regional (CPR) do PAICV em São Vicente, Adilson Graça Jesus, chama atenção à autarquia local acerca dos problemas deixados pelas últimas chuvas e afirma que a autarquia tem feito uma má gestão do município, para além de apontar a inexistência de um Plano Director Municipal.

Adilson Graça falava em conferência de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira, no Mindelo, sobre a “má gestão do município” de São Vicente, a ausência de um plano diretor municipal e a continuidade do bloqueio na CMSV.

As consequências das chuvas ocorridas em São Vicente neste mês de setembro continuam visíveis aos olhos de todos e a título de exemplo, menciona esgotos que estiveram a céu aberto durante dias seguidos, a continuada presença de lamas secas e acúmulo de lixo, entre outras situações que disse afetar a saúde pública.

“A CMSV tem sido inoperante no que concerne à resolução dos problemas de São Vicente e hoje, é uma verdade, dizer que, ao longo destes 12 longos anos de liderança de Augusto Neves, a câmara tem sido o principal entrave ao desenvolvimento da ilha”, observou.

Para além disso, falou na ausência de um Plano Diretor Municipal que iria assegurar um desenvolvimento urbano sustentável para o município, definir as zonas de expansão urbana, definir zonas de desenvolvimento turístico, definir zonas de desenvolvimento rural”, entre outras vantagens, salientou.

Sem este plano, afirmou, vão continuar a ter  intervenções desacertadas ou mesmo falhas no que respeita à construção e expansão urbana.

“Prova disso é a situação que aconteceu em Chã de Alecrim, onde tivemos vidas humanas e casas em perigo, por causa da teimosia da CMSV em mandar construir no leito da ribeira e em zona de escoamento de águas das chuvas”, exemplificou, o presidente que considera ser uma “situação perigosa” que se estava a criar naquela zona.

Quanto ao bloqueio na governabilidade da Câmara, o mesmo referiu que Augusto Neves tem insistido em não resolver este problema, que já deveria ser resolvido “mas hoje, passados mais de 30 dias, a situação permanece a mesma, num claro desrespeito aos munícipes, aos eleitos municipais, ao governo e às leis”.

O presidente da CPR do PAICV em São Vicente continua a afirmar que o autarca é o maior responsável pela situação de ingovernabilidade do município.

“Devemos dizer, que continuamos a estranhar que tanto o MPD em São Vicente, como o MPD a nível nacional, estejam ainda surdos e mudos perante esta situação. Nem sempre o silêncio é de ouro”, afirmou.

É neste sentido que Adilson Graça pede que sejam colocadas de lado diferenças pessoais, ideológicas e partidárias para que os problemas da ilha sejam resolvidos.

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.