“Linhas de crédito estão operacionais e já registamos cerca de um milhão de contos na plataforma” – secretária de Estado

22/09/2022 16:06 - Modificado em 22/09/2022 16:07
| Comentários fechados em “Linhas de crédito estão operacionais e já registamos cerca de um milhão de contos na plataforma” – secretária de Estado

A secretária de Estado do Fomento Empresarial, Adalgiza Vaz, disse ontem, quarta-feira, que as linhas de créditos estão operacionais e que a plataforma registou um total de um milhão e duzentos e mil contos de créditos intermediados pelos bancos comerciais.

Esta responsável avançou estas informações à imprensa, à margem da I reunião ordinária do Conselho Nacional de Desenvolvimento do Sector Financeiro (CNDSF), realizada quarta-feira, tendo referido que o encontro servirá para fazer o balanço das linhas de crédito.

Segundo disse, o Governo prevê atingir até ao final do ano um quarto do montante aprovado das linhas de crédito de nove milhões de contos e que ao definir essas linhas não estipulou um prazo para a utilização dessas linhas de crédito.

“O nosso horizonte é de 2022 a 2023 o prazo previsto para atingirmos o nível do PIB antes da pandemia e está a correr bem, queremos também partilhar com os bancos as reformas que estão em curso, vamos também ter a oportunidade de partilhar com os nossos parceiros e as instituições financeiras a última avaliação que o Banco Mundial fez do sistema financeiro”, declarou.

A governante afirmou que as instituições financeiras não têm de ter qualquer preocupação de refinanciamento, tendo em conta o nível de liquidez na economia.

“Os bancos ultrapassam todos os rácios credenciais em termos de solvabilidade e liquidez e rentabilidade temos uma alta taxa de bancarização, a preocupação é de continuarmos nesta senda de modernização do sistema financeiro e acompanhar o movimento a nível internacional com o desenvolvimento das tecnologias”, afirmou.

Avançou, por outro lado, que o Governo apela ao esforço das instituições financeiras e que está neste momento a executar um programa de investimento de cerca de 70 milhões de contos para acompanhar vários projectos que têm impacto directo e indirecto no sector privado, e particular para as instituições financeiras.

Ainda no âmbito do programa de investimento do Governo, destacou o financiamento de 25 milhões de dólares, através do Banco Mundial, que ao seu ver tem um impacto directo no sector financeiro.

O CNDSF, criado pelo decreto-lei 76/2021, de 02 Novembro, é um órgão de coordenação da ação de agentes públicos em matéria de promoção do desenvolvimento do setor financeiro nacional, ao qual compete promover o debate, a socialização e a avaliação das propostas do Governo que versem sobre o desenvolvimento do setor financeiro ou de atividades com ela relacionada.

O CNDSF, nos termos do referido decreto-lei, é presidido pelo ministro das Finanças e do Fomento Empresarial e tem como vice-presidente o Governador do Banco de Cabo Verde.

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.