Eurídice Lopes do STSV diz que acusações contra si e o sindicato são “gratuitas” e pede união entre os sindicatos

12/09/2022 23:25 - Modificado em 13/09/2022 11:24
| Comentários fechados em Eurídice Lopes do STSV diz que acusações contra si e o sindicato são “gratuitas” e pede união entre os sindicatos

A presidente do recém-criado Sindicato dos Trabalhadores de São Vicente, STSV, considera as declarações do sindicalista Tomás de Aquino de “gratuitas e gravosas” e pede ao presidente do Simetec de preocupar com os destinos do sindicato que dirige, ao invés de “atacar” o STSV e sua presidente.

Eurídice Lopes, reagia assim as acusações da União dos Sindicatos de São Vicente (USV) que apontou algumas ilegalidades na criação do novo sindicato na ilha e da sua presidente que disse ser “representado por mais de que um sindicato” e que é “ilegal” Eurídice Lopes exercer essas duas funções.

“A legalidade da minha pessoa enquanto presidente do STSV, o Tomás de Aquino está desprovido de quaisquer informações sobre o mesmo. E aproveito para informá-lo que não pertenço mais ao SICS”, explicou a sindicalista que apresentou aos jornalistas o pedido de desvinculação do sindicato.

E em relação ao próprio sindicato, o STSV, garante que a personalidade jurídica é “inquestionável, porque amparamo-nos na Convenção 87 da OIT e no Código Laboral”.

E insta Tomás de Aquino, a preocupar-se com os problemas do Sindicato de Metalomecânica, Transportes, Comunicações e Turismo (Simetec), ao invés de atacar o STSV e a sua presidente. “Este tipo de comportamento não devia fazer escola nos sindicatos e entre os sindicalistas”, acrescentou Euridice Lopes que propões a todos os dirigentes sindicais para se unirem forças a bem da defesa dos interesses dos trabalhadores, “ao invés de atacarmos uns aos outros, porque isso fragiliza os sindicatos”.

Questionada sobre o número de trabalhadores que o STSV representa, no momento, Eurídice Lopes, optou por não avançar um número, e diz que as portas estão abertas para quem quiser fazer parte do sindicato.

Representamos todos os trabalhadores que queiram se filiar a nós. E após muita insistência sobre quantos trabalhadores representam, afirma que este “não vem ao caso. Estamos a começar. É um sindicato novo e estamos a correr atrás dos sócios”.

EC  

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.