Mindelenses expetantes num bom ano agrícola

8/09/2022 22:18 - Modificado em 8/09/2022 22:18
| Comentários fechados em Mindelenses expetantes num bom ano agrícola

A falta de chuva gerou muitos problemas em Cabo Verde, principalmente para o setor agrícola,
com os agricultores a demonstrarem um certo desânimo. Os mindelenses dizem esperar que
as últimas chuvas, que não foram poucas, possam aliviar os bolsos quanto ao preço dos
produtos agrícolas.

Cabo Verde vinha sofrendo com penúria de água há alguns anos, devido a seca que assolava as
várias ilhas do país. A chuva deste ano veio trazer algum alento aos cabo-verdianos que agora
esperam que este ano agrícola possa trazer um alívio .

Pelas várias artérias da cidade do Mindelo, o Notícias do Norte ouviu opiniões acerca das
expetativas para o novo ano agrícola.

O cidadão Pedro Lopes disse receber com muito agrado as chuvas e espera que as colheitas
sejam, pelo menos, razoáveis porque, lembrou, as pragas têm sido o maior problema das
plantações, especialmente a lagarta-do-cartucho- do milho. “Se não houver pragas é certo que
vamos ter mais produtos e os preços vão estar mais baixos”, comentou.

Já José Duarte é de opinião que vai haver um aumento de produção, mas o que diz temer é
que o aumento dos preços, porque diz constatar que “quando há muita abundância,muitos
vendedores tendem a vender os produtos mais caros”.

“Acho que vai ser um bom ano agrícola”, é este o desejo da vendedeira Matilde, que espera
também que todos saiam a ganhar, tanto os vendedores como os consumidores.

Quem espera ver os agricultores das zonas de Calhau, Ribeira de Vinha, Txon D’Holanda mais
animados é o senhor César Rocha. o mesmo espera que os cabo-verdianos sejam mais
pacientes e que os resultados vão surgir daqui há pouco tempo.“É esperar para podermos
comer produtos mais baratos, por exemplo, feijão verde, tomate, cebolinha, entre outros”,
disse.

Apesar dos estragos, o sapateiro Carlos Santos acredita que a chuva é sempre bem-vinda
“porque é certo que venha a bonança”, e que os agricultores possam tirar maior proveito
daquilo que a terra possa oferecer, com impacto positivo na economia de Cabo Verde.

A jovem vendedeira Antónia Ferreira apela também à paciência quando diz ter fregueses a
reclamar de preços. “Há poucos minutos entrei em discussão com uma freguesa que reclamou
do preço de um produto. As pessoas já querem ter produtos com preços mais baixos quando na realidade, a última chuva caiu na terça-feira. Há que haver um pouco mais de paciência”,
contou Antónia Ferreira que acredita que vai haver baixas de preços e “no momento é só
esperar”.

O estado do tempo nos últimos dias deu mais esperança aos agricultores de todas as ilhas, que há alguns anos não tinham deparado com muita água para rega de plantações.

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.