Ficase adverte que só vende manuais às livrarias e aos Correios através de um processo de credenciação

3/09/2022 19:42 - Modificado em 3/09/2022 19:42
| Comentários fechados em Ficase adverte que só vende manuais às livrarias e aos Correios através de um processo de credenciação

O presidente da Fundação Cabo-verdiana de Acção Social e Escolar (Ficase) avisou hoje que só vende manuais escolares às livrarias e aos Correios, através de um processo de credenciação que permite que estes sejam vendidos ao mesmo preço.

Albertino Fernandes deu esta garantia à Inforpress, a propósito de denúncias junto da Ficase por pessoas que relatavam lojas a vender manuais a preços superiores ao estipulado, constituindo uma “infracção contra a economia”.

Sobre isto, a Inspecção-geral das Actividades Económicas (IGAE) já actuou, tendo apreendido na sexta-feira, 02, vários manuais num estabelecimento comercial, localizado na Fazenda, Cidade da Praia, sem estar credenciado pela Fundação Cabo-verdiana de Acção Social e Escolar.

A Ficase, lembrou o seu presidente, é o responsável pela distribuição dos manuais, e de forma a minimizar o impacto do aumento dos preços dos demais materiais escolares, causado pela crise, resolveu manter este ano os preços dos livros relativamente aos do ano passado.

“E até há uma comunicação através da página do Ministério da Educação e também da Ficase relativa ao preço dos manuais, porque nós até recebemos denúncia de algumas lojas não credenciadas pela Ficase, porque temos um processo de credenciação com base no qual só vendemos manuais às livrarias e aos Correios”, avisou.

Assim, explicou, existe um preço pré-estabelecido de venda com a compromisso de que devem vender com uma margem de 20 por cento (%), lembrando que o objectivo da Ficase, enquanto Fundação da Acção Social Escolar, é exactamente distribuir livros para serem vendidos a um preço social.

“Se reparar a média do preço dos livros é cerca de 250 escudos, então é um preço social. Mas de qualquer forma, para evitar ruído na comunicação, nós publicamos a lista dos manuais e preços de venda ao público para conhecimento público”, indicou.

O presidente da Ficase realçou que actualmente as pessoas têm muitas opções de compras, uma vez que, além das livrarias e papelarias, podem adquirir os livros nos postos dos Correios, existentes em todas as ilhas, e ao mesmo preço.

“Esta foi uma forma de garantir os manuais em todos os concelhos, se reparar já não se vende manuais nas ruas, desde o ano passado. Aqui o que podemos intervir é informar a população, sobre o preço de venda”, reforçou, frisando que se uma pessoa preferir comprar num preço superior no revendedor não oficial que compra nas livrarias para revenda, “infelizmente” não podem fazer nada.

A Ficase é uma fundação pública que tem por missão promover a igualdade de oportunidade de acesso às crianças desfavorecidas e poder garantir-lhes o direito à educação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.