Santo Antão: Agentes turísticos desejam selagem da lixeira intermunicipal antes do arranque da época alta do turismo

22/08/2022 17:11 - Modificado em 22/08/2022 17:11
| Comentários fechados em Santo Antão: Agentes turísticos desejam selagem da lixeira intermunicipal antes do arranque da época alta do turismo

Os agentes turísticos em Santo Antão têm estado a pedir a selagem da lixeira intermunicipal da Ribeira Brava e desejam que a medida seja tomada antes do arranque da época alta do turismo na ilha, em Outubro.

Os guias do turismo têm alertado, constantemente, para a “má imagem” da lixeira intermunicipal, que se situa na zona fronteiriça entre Porto Novo e Paul, uma preocupação que, também, tem sido demonstrada pelos operadores turísticos.

A Associação dos Guias do Turismo de Santo Antão diz esperar que esta lixeira, que considera “um atentado ao ambiente e ao turismo”, seja encerrada antes da chamada época alta do turismo nesta ilha, que se inicia em Outubro, prolongando-se até ao mês de Maio.

O Governo já prometeu “para breve” a selagem da lixeira intermunicipal, com a operacionalização do aterro melhorado “já em fase de conclusão”.

O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, no quadro de uma visita a Santo Antão, que se inicia hoje, tem agendado uma visita às obras de construção do aterro melhorado, financiado pelo Governo à volta de 20 mil contos, através do Fundo do Ambiente e da Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS).

Em Junho, durante uma visita a Santo Antão, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, por seu lado, assegurou que o aterro melhorado em construção vai dar resposta “a um dos maiores problemas ambientais desta ilha”, que se prende com o acondicionamento dos resíduos sólidos nos municípios do Paul e da Ribeira Grande.

O projecto do aterro melhorado, que se insere no quadro do plano operacional de gestão dos resíduos para Santo Antão, consiste na construção de um trilho de 650 metros e um espaço onde passará a ser depositado todo o lixo produzido nos três municípios.

A obra prevê ainda a construção de um muro para impedir que o lixo depositado seja arrastado para o mar e uma vedação com 800 metros de comprimento para impedir que animais entrem no espaço.

Anualmente, são produzidas mais de quatro mil toneladas de lixo em Santo Antão, segundo o plano operacional de gestão dos resíduos para Santo Antão.

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.