Baía das Gatas: Comerciantes consideram razoável as vendas nos dois dia do evento

14/08/2022 15:14 - Modificado em 14/08/2022 15:14
| Comentários fechados em Baía das Gatas: Comerciantes consideram razoável as vendas nos dois dia do evento

Apesar do contexto difícil, alguns comerciantes que pela primeira vez levam o seu negócio ao Festival Baías das Gatas, mostraram-se satisfeitos com a multidão que fez movimentar algum consumo e consequentemente algum lucro nesta 38ª edição do evento que termina este domingo, 14 de agosto.

Com um total de 60 barracas, muitos comerciantes anteciparam as vendas, mas o movimento de fregueses iniciou mais concretamente na passada sexta-feira, primeiro dia da 38ª edição do Festival Baias das Gatas.

O Notícias do Norte esteve à conversa com vários comerciantes que levaram de tudo um pouco para matar a fome dos que vão estar durante estes 3 dias de festival no areal da Baía das Gatas, acompanhados de boa música e de muita convivência.

As mesas e cadeiras da barraca de Maria Silva se encontravam quase todas lotadas e questionada sobre o movimento esta responde que simplesmente as vendas vão bem, apesar destes novos tempos.

Quem ainda não encontrou motivo para reclamar é Ivanilda Pina e família que há vários anos vêm marcado presença com os seus petiscos, bebidas e muito mais, no festival da Baía. No entanto, desejam prolongar o negócio até segunda-feira no local. “Os Calemas vão atuar neste domingo, logo acho que vai haver mais movimento”, disse.

“Acho que ontem consegui ter mais fregueses na minha barraca. Neste sábado o movimento esteve mais fraco e neste domingo espero que o local fique mais lotado”, é este o desejo de Dona Mina Lopes que fez questão de estar presente em todas as edições com os seus comes e bebes.

Quem é de opinião diferente é o senhor Silvino que afirmou que este sábado houve muita procura pelos seus preparos, nesta sua primeira participação no festival. “espero que esta pandemia passe o mais rápido possível, que a guerra na Ucrânia tenha um fim, para que no próximo ano estejamos mais uma vez aqui para numa situação diferente”, desejou este comerciante.

“Movimento razoável e uma boa convivência”, descreveu o estreante Fernando Gonçalves que não vê diferença entre os dois primeiros dias do evento.

Nídia Monteiro e o marido descrevem um ambiente de tranquilidade, vendas razoáveis e que neste domingo os artistas mais admirados possam atrair um maior número de pessoas neste último dia do festival.

A jovem Jéssica Ramos é uma das comerciantes estreantes deste ano e lamentou ter uma fraca circulação de pessoas pela sua barraca. Mesmo assim, assegura que no próximo ano vai voltar mais uma vez ao areal da Baía.  

Felix Oliveira é o responsável de uma das maiores tendas e quando abordado por este online lamentou o fato de no primeiro dia serem condicionados pelo atraso na montagem da grande tenda que era responsabilidade da Câmara Municipal. “Por causa do atraso, não conseguimos arrecadar o valor da venda pretendido no primeiro dia. Neste sábado houve uma melhoria e esperamos conseguir muito mais nestes próximos dias”, disse.

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.