São Vicente vai ganhar o seu primeiro Banco de Leite Humano

4/08/2022 23:45 - Modificado em 4/08/2022 23:45

O Ministério da Saúde prevê instalar este ano, na ilha de São Vicente, o segundo Banco de Leite Humano nacional, num plano que envolve ainda alargar as condições de recolha e processamento às estruturas de saúde locais.

“Acredito que antes do final do ano iremos ter esse Banco de Leite Humano no Hospital Central Doutor Baptista de Sousa [Mindelo, ilha de São Vicente], a servir todas as crianças que dele necessitarem”, afirmou hoje, na Praia, o secretário de Estado Adjunto do ministro da Saúde, Evandro Monteiro.

No âmbito do Programa da Semana Mundial de Aleitamento Materno 2022, que está a decorrer em Cabo Verde, o governante sublinhou a meta de “ainda antes de 2025” o país alcançar a taxa de 50% de aleitamento materno, contra os atuais 42%, e chegar a 70% até 2030.

“Também toda uma rede que faz parte do no Plano Nacional de Alimentação e Nutrição, no sentido de termos também nas estruturas regionais de saúde em Cabo Verde, de forma progressiva, condições adequadas para fazer eventualmente recolha e processamento e vice-versa, em caso de necessidade”, explicou Evandro Monteiro.

As autoridades de saúde cabo-verdianas retomaram hoje a cooperação técnica internacional com a ABC/Fiocruz em Banco de Leite Humano Brasil/Cabo Verde, com a abertura oficial do curso de aperfeiçoamento profissional na área do processamento e controle de qualidade.

“É para melhorarmos ou adaptarmos as técnicas existentes, de recolha, do acondicionamento, do transporte. São instrumentos importantes que temos de ter em conta no sentido de salvaguardar a qualidade, mas também a quantidade de leite que queremos utilizar para as nossas crianças”, explicou o secretário de Estado, à margem da cerimónia.

O primeiro Banco de Leite Humano de Cabo Verde foi inaugurado no hospital da Praia, em 01 de agosto de 2011, no âmbito do projeto apoiado pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério da Saúde do Brasil e da Fiocruz-IFF & ICICT.

Atualmente, o Banco de Leite Humano do Hospital Universitário Doutor Agostinho Neto (HUAN), na Praia, conta com uma disponibilidade de mais de 400 litros de leite por ano e é responsável por ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e execução de atividades de colheita da produção láctica da nutriz, do seu processamento, controlo de qualidade e distribuição.

Segundo a administração do HUAN, o serviço fez cerca de 32 mil atendimentos e recolheu 3.960 litros de leite materno em 10 anos de funcionamento.

O número de crianças beneficiadas por aquela unidade foi de 48 em 2011, tendo aumentado para 460 em 2019, descendo para 363 no ano seguinte. O número de doadores em 2011 era 82 e passou para 414 em 2019 e no ano 2020 representou mais de 260.

Segundo dados do ministério, após a implementação do Banco de Leite Humano na Praia registou-se uma “diminuição considerável” da taxa de mortalidade infantil no serviço de neonatologia do hospital da capital, que era 10,1% em 2010 e passando para 6,4% já depois do seu funcionamento.

O Ministério da Saúde de Cabo Verde e a ABC/Fiocruz assinaram em 2008 um acordo para cooperação técnica e científica para implementação do Banco de Leite Humano em Cabo Verde.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.