Detidas 39 pessoas em operação da Europol contra contrabando de migrantes

6/07/2022 15:16 - Modificado em 6/07/2022 15:17
| Comentários fechados em Detidas 39 pessoas em operação da Europol contra contrabando de migrantes


A agência policial Europol deu conta, esta quarta-feira, da detenção de 39 pessoas no âmbito de uma operação internacional coordenada contra o contrabando de migrantes através do Canal da Mancha. Como explicou a autoridade em comunicado, as detenções ocorreram, na terça-feira, em França, Bélgica, Alemanha, Reino Unido e Holanda.

A polícia também apreendeu mais de 1.200 coletes de salvação, cerca de 150 barcos de borracha e cerca de 50 motores, assim como dezenas de milhares de euros em dinheiro, armas de fogo e drogas, dá conta o mesmo comunicado.

Em causa está uma ação policial que, segundo a Europol, resultou no “desmantelamento de uma das redes criminosas mais ativas de contrabando de migrantes através do Canal da Mancha em pequenas embarcações”.

“Este grupo criminoso é suspeito de contrabandear migrantes ilegais, provenientes do Médio Oriente e da África Oriental, de França para o Reino Unido, com a utilização de pequenas embarcações. As atividades de investigação revelaram que a rede criminosa estava ativa desde, pelo menos, outubro de 2020”, explica ainda a Europol.

A agência policial adiantou ainda que “no seio desta rede criminosa bem estruturada”, que operava a partir da Alemanha, Países Baixos e Reino Unido, estão indivíduos de origem iraquiana e curda. Anteriormente, mais concretamente em novembro de 2021, as autoridades francesas tinham já detido 15 indivíduos com ligações a esta rede.

Em maio deste ano, tinha sido também detido em território britânico um outro suspeito de elevado interesse – tendo desde então os investigadores identificado 70 suspeitos com diferentes funções dentro desta organização criminosa.

Os suspeitos cobravam, em média, 2.500 a 3.500 euros por migrante, “dependendo da nacionalidade”, para facilitar a sua travessia através do Canal da Mancha, refere ainda a Europol. Os investigadores estimam que a rede pode ter contrabandeado até 10.000 migrantes no último ano e meio, “com um volume de negócios criminal estimado em 15 milhões de euros”, acrescenta a mesma fonte.

“A competição pelo controlo do lucrativo negócio do contrabando de migrantes […] resultou regularmente em atos de violência grave dentro da rede criminosa, incluindo duas tentativas de assassinato cometidas em França e na Alemanha”, deu ainda conta a Europol.

Noticias ao Minuto

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.