Escola de Natação em São Vicente propõe aplicação da modalidade nas escolas do país

26/06/2022 23:29 - Modificado em 26/06/2022 23:43
| Comentários fechados em Escola de Natação em São Vicente propõe aplicação da modalidade nas escolas do país

A Escola de Natação Nhô Fula, em São Vicente, propõe a aplicação da natação como modalidade nas escolas do país. Por ser a única atividade recomendada enquanto a criança ainda é um bebê, o promotor da iniciativa garante que além de ajudar no contexto escolar, é importante que qualquer pessoa saiba nadar desde de criança, ainda mais pelo facto de vivermos numa ilha.

A proposta, conforme Silas Leite, dirigente escola de Natação Nhô Fula, é levar este projeto para as escolas básicas do país para que a natação seja enquadrada dentro do currículo escolar.

“Este é o grande objetivo, porque pensamos que a natação é muito mais do que as pessoas pensam. Não é apenas uma mera atividade desportiva” e que é segundo este responsável, é o principal instrumento da Proteção civil no meio aquático.

Logo defende que as escolas devem implementá-lo desde o início, de forma a garantir que as crianças aprendam a nadar desde cedo, e assim diminuir o número de situações de afogamento. “Esta proposta surge da escola que espera contar com o acolhimento do Ministério da Educação. Porque dizem que é importante, mas não há nenhum passo no sentido da sua implementação”, refere este responsável que reconhece no entanto que o ministério tem muito trabalho.

“Na hora das decisões. De ir aos cordões da bolsa já não há. Isso é o grande problema. E o problema da natação em Cabo Verde é que ninguém nunca se lembra dela”,criticou Silas Leite.

E por ser uma atividade completamente diferente, que precisa de ensino de forma pedagógica. “Já passaram muitos anos e nada foi feito neste sentido”. E espera que seja implementada brevemente.

Afirma que no ano passado, o projecto custou à escola os “olhos da cara”, isso porque justificou, na hora de receber o montante das parcerias tiveram uma dívida de 500 contos.

E este ano, a título de experiência foi abarcado 200 crianças. Cem em São Vicente e cem na Praia, com o Vitória Futebol Clube da Praia, para implementar a natação em todas as ilhas.

“Temos um plano estratégico e na nossa ótica a natação nas escolas não pode ser só em São Vicente. Isso vai levar tempo, mas é preciso fazer alguma coisa”.

EC

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.