Japão disponível em apoiar Cabo Verde na mobilização de agua em alguns municípios

22/06/2022 18:34 - Modificado em 22/06/2022 18:35

A Cruz Vermelha do Japão deve apoiar Cabo Verde na mobilização de água em alguns municípios para abastecer as comunidades mais vulneráveis. Este é um dos ganhos conseguidos pela Cruz Vermelha de Cabo Verde, cujo o presidente se encontra em Genebra, na Suíça, onde participa na XXIII Assembleia Geral da Federação Internacional do Crescente Vermelho.

Arlindo Carvalho, conforme a RCV, afiançou que para além de reforçar as parcerias, o evento também é um momento de aprovação dos planos de atividades para o próximo quadriénio.

As consequências do quadro pandémico, da guerra entre a Rússia e a Ucrânia e ainda as alterações climáticas são alguns pontos que constam na agenda da XXIII Assembleia Geral da Federação Internacional da Cruz Vermelha, que teve inicio no passado dia 19 de Junho e termina esta quinta-feira, 22.

O presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde disse que durante este encontro as contas de gestão durante os quatros anos vão ser apresentadas. “É uma assembleia que tem por um lado como tarefa de analisar aquilo que foi o percurso dos 4 anos em termos de apresentação de contas e balanços, a eleição de novos órgãos e a aprovação do plano para os próximos tempos”, apontou este responsável que mencionou ainda outras atividades na agenda.

Arlindo Carvalho acredita que a Cruz Vermelha de Cabo Verde vai sair mais reforçada deste evento e justificou apontando as parcerias já efetuadas as que podem impactar positivamente nos municípios e as suas comunidades.

“A Cruz Vermelha de Japão que vai nos apoiar ao nível de reforço e mobilidade dos voluntários e dos profissionais da Cruz Vermelha, mas também sobretudo em relação a necessidade da Cruz Vermelha apoiar os municípios no sentido de poderem mobilizar agua e fazer chegar as comunidades que têm dificuldades”, explicou.

Entre as parcerias está a Cruz Vermelha dos Estados Unidos, onde o arquipélago quer acolher experiencias na gestão de desastres e mobilizar recursos para projetos que estão em Cabo Verde, para alem de outras sociedades como da Suíça, da Espanha, da Bélgica, e da Dinamarca

A diminuição do poder de compra dos cabo-verdianos, a imigração

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.