Éden Park de um espaço abandonado e esquecido a um projecto moderno cancelado

22/06/2022 00:13 - Modificado em 22/06/2022 00:13

A apresentação do projecto, agora com parecer negativo do IPC, data de 18 de Março de 2014, altura que o arquiteto responsável pelo projecto, Carlos Hamelberg, fez a sua apresentação, em Mindelo e que em Abril de 2014, o seu antecessor, o Instituto da Investigação e do Património Cultural (IIPC) esteve em São Vicente, em sessão de trabalho juntamente com a Câmara Municipal e os proprietários sobre o processo de reabilitação do Éden Park.

Na altura, o IIPC garantiu que desejo é que o Éden Park seja restaurado, “tal como os mindelenses o desejam”, mas estavam a analisar o “tipo de intervenção” que vai ser feita no edifício que deve ir ao “encontro das características do edifício”, que está situado no Centro Histórico do Mindelo, que é também classificado como património Nacional. 

E pelo seu valor histórico que este edifício do Eden Park possui, os mindelenses defendem que por estar situado no coração da cidade e pelo facto de o Centro Histórico do Mindelo ser sido classificado como património Nacional o local merecia uma melhor atenção.

Embora muitos sejam as vozes que se levantaram contra a decisão do IPC, é de recordar que a cidade do Mindelo usufrui de um plano de preservação legal e valorização do seu património, que tem interesse histórico, arqueológico, artístico, científico e social, a ser elaborado em conjunto pelo Estado, autarquia e munícipes.

Logo defendem que o desaparecimento do antigo e o ressurgimento deste novo edifício “é mais um bocado da história desta cidade que desaparece”.

E chamam a atenção para o facto de a cidade estar a ser vítima, nos últimos anos, de um “desenfrear de destruição do património histórico da cidade”.

Por outro lado, existem as vozes, que chamam a atenção pelo estado de degradação e perigo que o local se encontrava e que servia, como “casa de banho público”, lixeira a céu aberto e que por várias vezes o Noticias do Norte abordou este assunto, trazendo a baila o estado de abandono que o local vivia.

Na altura, em 2013, o Notícias do Norte, com o intuito de apurar algumas denúncias sobre o estado de degradação do local, na reportagem o NN escreveu e mostrou o local onde o público mindelense riu, chorou, bateu palmas e conheceu o mundo através dos filmes. Falou e mostrou o filme de terror, que agora parece esquecido pelos mesmo que na altura foram os críticos pelo abandono.

Dizem que o parecer do IPC é valido, já que obra é ilegal, à luz da lei que elegeu o Centro Histórico de Mindelo Património Nacional de Cabo Verde.

“O abandono deste edifício é um crime imperdoável cujos autores deveriam ser responsabilizados. E agora a obra continua parada porque alguns assim o querem”, decidam de uma vez.

“Ele pode sim ser reconvertido para usos modernos tais como: salas de espetáculo, conferências, palestras, desfiles, festivais, passarelas, bailes, incluindo pequenas salas de cinema e projecção. Enfim um sem número de finalidades” sugere outro entrevistado, que afirma que o Eden Park não volta mais e que cumpriu a sua missão.

  1. j donovan

    Lots of people here have never heard of Kyoto in Japan!!!

    Traditional and very modern live side by side, no problem at all.

    Kyoto is at least 2000 years old but the Japanese know they don’t have to remain stuck in the past forever.

    Unfortunately, (as it seems) many people want Cape Verde to carry on living in the stones age.

    Forever!!!

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.