Motivos financeiros impede presidente da República de estar na Cimeira da CEDEAO

2/06/2022 17:10 - Modificado em 2/06/2022 17:12
| Comentários fechados em Motivos financeiros impede presidente da República de estar na Cimeira da CEDEAO


O Presidente da República não vai estar na cimeira extraordinária dos Chefes de Estado e de Governo da CEDEAO, por “razões logísticas e financeiras”, dia 4 deste mês em Acra, no Gana.

A informação foi avançada pela Presidência da República, em comunicado de imprensa. O documento adianta que na agenda do encontro estão temas relacionados com a situação no Mali, na Guiné-Conacri e no Burkina Faso.

De acordo com a mesma fonte, Cabo Verde estará representado pelo Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário na República da Nigéria, Belarmino Silva.

O Mali, o Burkina Faso e a Guiné, que vivem crises políticas, foram palcos de golpes de Estado desde agosto de 2020. A partir desse período, a CEDEAO tem pressionado as juntas militares, para que devolvam o poder aos civis, tendo suspendido estes três países das suas instâncias.

Em 9 de janeiro de 2022, a organização decidiu impor medidas mais severas contra o Mali, depois de os militares terem declarado a sua vontade de estarem à frente do país nos próximos anos, quebrando assim o compromisso de organizar eleições em fevereiro deste ano.

Os três países em causa na África Ocidental, governados por soldados após golpes de Estado, estão suspensos dos órgãos da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.