Porto Novo: Batidas do São João 2022 já se começam a sentir na cidade

27/05/2022 17:52 - Modificado em 27/05/2022 17:54
| Comentários fechados em Porto Novo: Batidas do São João 2022 já se começam a sentir na cidade

As habituais atividades alusivas às festividades de São João Batista 2022, já se afinam e o ambiente de festa já se faz sentir nesta que constitui a maior manifestação cultural de Cabo Verde, elevada a Património Cultural Imaterial em 2017.  Neste sábado arranca o torneio de bisca e urim, atividade essa que vai decorrer em vários pontos da cidade em 4 dias.    

Este torneio acontece nas zonas de Covada, Berlim, Abufadouro, Ribeira Corujinha, Fundo Lombo Branco, Chã de Matinho, Casa para Todos, Bairro e Chã de Itália, Armazém, Chã de Camoca, Branquinho, Alto São Tomé e Alto Peixinho.

A festa que já começa antes do mês de junho com atividades culturais e desportivas. A alvorada dos tamboreiros e a preparação dos `rosários” de São João, dos “navios” e das coladeiras e tamboreiros que vão afinando o compasso para o famoso “Kola Son Jon”.

Tem como pontos altos, diversas atividades recreativas, desportivas e culturais, a realização da feira agropecuária e exposição de atividades gastronômicas e musicais.

“A festa que é considerada uma das maiores manifestações culturais e religiosas e o maior atrativo turístico do Concelho, com capacidade de mobilizar os portonovenses, santantonenses, cidadãos de outras ilhas e a Diáspora, dinamizando assim a economia local”, destacou a autarquia.

A edilidade garantiu que está tudo a ser preparado com “muita confiança, entusiamo, carinho e responsabilidade que o nosso Santo Padroeiro merece”.

Refira-se que no dia 24 de maio deu-se início a uma Oficina de Construção de Navios de “Son Jon” junto de representantes dos Grupos do Desfile de Son Jon, que visa no final dotar os grupos de um “kit” de ferramentas para que cada um possa montar o seu atelier de construção destes artefactos.

Oficina essa que se enquadra no Plano de Salvaguarda da Festa de São João Baptista, elaborado a partir de informações recolhidas junto dos atores da festa e com participação do Instituto do Património Cultural (IPC).

Esta mesma atividade visa preservar a arte de construção de tambor, arte de construção dos navios e outros artefactos ligados à Festa, bem como, o resgate das tradições orais, eleitos como aspetos a se ter em conta, de acordo com informação da CMPR.

A finalizar, a autarquia assegurou que o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e do Fundo do Turismo estão a mobilizar recursos financeiros para apoiar na retoma das festas no concelho.

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.