PR pede adoção de mais medidas de políticas sociais para melhorar a condição de vida das famílias sobretudo as mais carenciadas

15/05/2022 21:16 - Modificado em 15/05/2022 21:16
| Comentários fechados em PR pede adoção de mais medidas de políticas sociais para melhorar a condição de vida das famílias sobretudo as mais carenciadas

Por ocasião do dia Internacional da família comemorado hoje, 15 de Maio, o Presidente da República apelou à adoção de mais medidas de políticas sociais para melhorar a condição de vida das famílias, principalmente as mais carenciadas, que têm vivido tempos difíceis e de crise.

José Maria Neves sublinhou em sua mensagem alusiva ao Dia Internacional da Família, a necessidade de adotar mais e melhores medidas de políticas sociais para melhorar a condição de vida dos indivíduos e das famílias, particularmente as mais desfavorecidas.

Para o chefe do Estado é necessário lutar pelo empoderamento das famílias, para continuarem a assumir as suas responsabilidades tendo em vista a sua ascensão social, tanto no meio urbano como no meio rural.

Anos consecutivos de seca, pandemia, pobreza no país e subida de preços de produtos, para JMN são algumas das provações que as famílias cabo-verdianas têm passado nos últimos anos.

É neste sentido que o PR apela a mais valorização das famílias, sendo mais empáticos, mais solidariedade e contribuir para a inclusão social “para com todos os que estão a atravessar um momento de aflição e de provação”.

Segundo José Maria Neves a perda de postos de trabalho por parte de chefes de famílias é um “drama social” cujo impacto é mais sentido pela população de rendimento baixo, cuja erosão do poder de compra a torna incapaz de adquirir os produtos de primeira necessidade.

“Estamos perante um contexto em que as famílias estão a tornar-se menores e o número de agregados com apenas pai ou mãe, principalmente este último, as ditas famílias monoparentais continuam a crescer”, escreveu JMN que observou que este é um”fenômeno”em que há “necessidade de se colocar o foco na proteção social”.

Este governante defende ainda que a família deve ser “a primeira e a mais importante escola e modelo de bons princípios e de valores na educação de crianças, adolescentes e jovens”. Uma responsabilidade que, segundo o chefe de Estado, “não pode e nem deve ser transferida”, da mesma forma que “paternidade e maternidade responsáveis são exigências para o sucesso dos homens do futuro, que são as crianças de hoje”.

O mesmo defendeu ainda que o lar deve ser o melhor lugar e o mais protegido para as crianças crescerem e se desenvolverem, repudiando assim a violência doméstica, pelas suas consequências, e por constituir um mau exemplo para os filhos.

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.