Cabo Verde estima 1,5 milhões de nacionais e descendentes fora do país – ministro

12/05/2022 00:23 - Modificado em 12/05/2022 00:24
| Comentários fechados em Cabo Verde estima 1,5 milhões de nacionais e descendentes fora do país – ministro

O ministro das Comunidades de Cabo Verde, Jorge Santos, estimou que 1,5 milhões de cabo-verdianos e descendentes vivem fora do arquipélago, mas sublinhou ser necessário conhecer melhor a diáspora, enquanto “parte constitutiva da nação”.

“Precisamos  saber onde estamos, quantos somos, o que fazemos e quais são as competências e saberes nas nossas comunidades”, afirmou Jorge Santos, na Assembleia Nacional, durante o debate dos deputados com o ministro das Comunidades na sessão parlamentar que se iniciou hoje, perspectivando os objetivos para o setor na atual legislatura (2021/2026).

Ainda assim, afirmou que Cabo Verde conhece hoje “melhor” a sua diáspora, através de um diagnóstico, no âmbito da recente apresentação do Plano Estratégica para a Diáspora Cabo-verdiana, que permitiu “estimar” que a nação é “constituída por cerca de dois milhões de habitantes”.

Os cabo-verdianos estão distribuídos pelas dez ilhas do arquipélago e “regiões da África, da América, da Europa e resto do mundo, onde residem cerca de um milhão e quinhentos mil cabo-verdianos e descendentes, contra os quase quinhentos mil cabo-verdianos residentes no país”, o que dá “o sentido da grandeza” da nação, afirmou Jorge Santos, ministro das Comunidades, cargo criado há precisamente um ano, no início da atual legislatura, que voltou a ter o suporte da maioria do Movimento para a Democracia (MpD, no poder desde 2016).

“Estimamos ainda que, em média, cerca de 250 mil cabo-verdianos residentes na diáspora têm direta ou indiretamente o seu segundo centro de interesse económico fixo em Cabo Verde e que em média, em cada cinco vêm uma vez para Cabo Verde”, apontou o governante.

Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.