Sindicatos dos trabalhadores da ASA não foram ouvidos na concessão dos aeroportos

10/05/2022 15:31 - Modificado em 10/05/2022 15:31
| Comentários fechados em Sindicatos dos trabalhadores da ASA não foram ouvidos na concessão dos aeroportos

Os representantes dos trabalhadores da ASA disseram que não foram tidos nem achados no processo de Concessão dos Aeroportos.

A informação foi avançada pela Presidente do Sindicato dos Transportes Comunicações e Administração Pública (SINTCAP) que diz que os trabalhadores estão preocupados perante o mundo de incertezas que podem estar sujeitos.

Segundo Maria de Brito Monteiro, com espanto, os trabalhadores receberam pela Comunicação Social, a notícia do decreto do Governo que autoriza a Concessão dos serviços públicos aeroportuários à sociedade francesa VINCI Airports. “Há dias, quando tivemos a informação de que o decreto-lei que autoriza a concessão dos aeroportos foi publicado, fomos pego de surpresa”, afirma a responsável.

É que segundo a presidente do sindicato dos Transportes e Administração Pública sempre que o assunto fosse concessão dos serviços dos aeroportos a administração da ASA remeteu os sindicatos ao governo e da parte do executivo nem o SINTCAP e nem o SITHUR receberam uma palavra.“Nem se quer tivemos a reação do governo de que terá recebido nosso pedido até este momento”, disse.

Aquando da divulgação do contrato, o Ministro das Finanças garantiu que Cabo Verde está perante uma boa proposta do ponto de vista social, económico e financeiro e que o parceiro se compromete com a estabilidade laboral, podendo subcontratar empresas e cidadãos cabo-verdianos.

Para Maria Brito, isto por si, pode ser insuficiente para salvaguardar os postos de trabalho, já que “há serviços que sabemos que poderão ser terceirizados” e que essas contratações de empresas fora “podem passar para a prestação desse tipo de serviço”.“Isso é uma grande preocupação que temos e não vamos permitir que sejam postos em causa postos de trabalho”, sublinhou.

Perante a escassez de dados, a presidente do SINTCAP declina, por agora, uma reação pormenorizada sobre o processo. Para já, os 80 milhões de euros encaixe do Estado em 40 anos, em resultado da concessão dos aeroportos do país lhe parecem longe do expectável.

RCV

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.