Mariano Ortega vence Open Internacional de Cabo Verde em xadrez

1/05/2022 22:07 - Modificado em 1/05/2022 22:07
| Comentários fechados em Mariano Ortega vence Open Internacional de Cabo Verde em xadrez

O título de campeão do 1º Open Internacional de Cabo Verde em xadrez, ficou em Cabo Verde. O troféu foi conquistado pelo mestre Internacional Mariano Ortega, Bi campeão nacional de Cabo Verde e Campeão Africano da Zona 4.2, e detentor de outros títulos regioanis e nacionais. O xadrezista destacou o grande nível da prova que aconteceu entre os dias 25 a 30 de Abril em Mindelo, São Vicente e contou com a participação de 34 xadrezistas de 10 países.  

Mariano Ortega, que é também n.º 8 no ranking africano, disse que a ambição era estar entre os três primeiros, e que não contava vencer, embora reconheceu que esteve em grande nível em toda a competição e que foi uma honra voltar a vencer com as cores de Cabo Verde.

“Foi um torneio de grande nível, com grandes mestres, entre os quais campeões da Espanha, Portugal e Croácia. E vencer a prova, disputando com estes mestres e ser o melhor nesta competição foi uma sensação de muito prazer. E a parte boa foi ter contato com o apoio do país durante a competição, com mensagens de incentivo para vencer.

Diz que elevar o nome do país, tem sido uma honra representar o país que o acolheu e espera continuar sempre conquistando troféus com a bandeira de Cabo Verde.

Uma distinção que o presidente da Federação Cabo-verdiana de Xadrez fez questão de destacar e realçar. Para Francisco Carapinha, o facto do país ser o vencedor da prova, mostra a ousadia da organização e dos xadrezistas.

“Com esta ousadia, durante pouco mais de uma semana o Xadrez foi falado em todo o país, com esta ousadia, Cabo verde foi falado em todo o mundo, mas é ousando que vamos conseguindo ter resultados. Penso que após este Open Cabo Verde 2022, o Xadrez nacional e o próprio país saem reforçados na sua imagem de bem receber e organizar” enalteceu Francisco Carapinha.

Contudo afirmou que só se consegue tudo isso com trabalho e esforço de equipa, e fez um agradecimento especial a todo o staff envolvido, que conforme o mesmo, sem eles não era possível montar e fazer funcionar o torneio, que além do jogo trouxe outra exposição para o arquipélago com este torneio que é uma das 50 competições do mundo e das sete em África, tendo sido premiados os cinco melhores nacionais, veteranos e femininos.

O Cabo Verde Open, realçou, não foi apenas uma competição de xadrez, pretendeu ser um meio de divulgação do país, e por isso foi feita uma excursão à ilha de Santo Antão. “A visita foi também um cartão promocional da ilha e do concelho de Ribeira Grande”.

E que contou com todo o envolvimento da câmara de Ribeira Grande, frisou Carapinha contrasta com o envolvimento da Câmara Municipal de São Vicente, que foi nulo.

Durante a cerimônia da entrega de prêmios, no centro Cultural do Mindelo, foi notório a presença das autoridades locais, no caso a vereadora do desporto, algo que o presidente da FCX não deixou passar em branco e fez questão de realçar a falta de apoio da edilidade sanvincentina nesta competição internacional de xadrez.

“Mesmo tendo um evento desta grandeza que valorizou a ilha. E sem o envolvimento da sua câmara a ilha teve neste torneio um evento de excelente promoção de Cabo Verde e o próximo, vai ser em Santo Antão, com um pré acordo para que a Ribeira Grande receba o evento O que uns não querem ou não aproveitam, outros recebem de braços abertos” salientou.

Parceira na organização do Open Internacional de Cabo Verde em Xadrez, o Instituto do Desporto e da Juventude destacou a iniciativa da federação em contribuir para que o país seja uma plataforma de eventos desportivos internacionais.

Foram entregues troféus até ao quinto classificado. O sérvio Aleksa Srikovic ficou em quinto lugar, António Fernandes –Portugal quarto classificado. Em terceiro lugar Salvador Del Rio de Angelis da Espanha e em 2º lugar o brasileiro Yago Santiago

Francisco Carapinha avançou em primeira mão que o próximo Open Internacional de Xadrez, vai ser uma realidade em 2023 e vai ser realizado na Ribeira Grande, em Santo Antão.

Elvis Carvalho

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.