São Vicente: Ginásios expectantes com o aumento da movimentação de pessoas de todas as idades

14/04/2022 22:56 - Modificado em 14/04/2022 22:56
| Comentários fechados em São Vicente: Ginásios expectantes com o aumento da movimentação de pessoas de todas as idades

Para os responsáveis de alguns ginásios da ilha de São Vicente, o período de incerteza está quase ultrapassado com o aumento gradual de pessoas a procurarem estes espaços para uma mudança de rotina ou para outros fins. Os mesmos apontam, que hoje já se pode contar com pessoas de quase todas as idades a frequentarem os ginásios.  

O dirigente do ginásio Energia, Eder Castro, aponta que o antes da pandemia, por dia davam entrada ao espaço 300 entradas, mas com a pandemia o número diminuiu “drasticamente” e que agora a retoma acontece aos poucos

Com o reinício, após o período mais complicado da pandemia, Castro indica que o número se encontrava nos 100, no segundo mês passou para 200 e “agora está em um pouco mais de 300”. Números que considera um sinal positivo.

“Não sei se é por causa da pandemia, mas sei que neste momento a procura tem sido mais para aulas de grupo e de musculação. Uma procura bem alta”, indicou Castro.

Odair Ramos do ginásio Gorh afirma que tudo está a caminhar para os eixos, que “o medo está sendo colocado de lado” e que cada vez mais as pessoas estão a frequentar o espaço. “O número de pessoas que estão a frequentar o ginásio está a aumentar. Já estamos quase a chegar aos 100% das pessoas que tínhamos anteriormente”, destaca.

Ainda durante a pandemia, conforme Ivanildo Delgado, responsável do ginásio Sila, o maior afastamento se deu com as pessoas da 3ª idade por ser um grupo de risco e também as aulas de grupo que foram encerradas, mas que estão a ser retomadas a todo o gás.

“Foi desmistificada a ideia de que somente quem frequenta os ginásios foi alguns que queriam trabalhar a musculação. O que notamos agora é que muitas pessoas de 3ª idade também estão a frequentar estes espaços e crianças que muitas vezes vêm pela questão do peso”, constata.

Os ginásios partilham da mesma informação de que hoje tem tido uma afluência de pessoas entre 15 e os 80 anos, situação que não se notava há uns anos quando essa tendência ainda não cativava muitos jovens. No entanto, conforme Eder Castro, a faixa etária 20-35 é a que mais tem marcado presença no ginásio Energia.

Estes espaços têm sido um ponto de encontro principalmente para aqueles que querem cuidar mais da saúde, recuperar de alguma lesão, mudar o estilo de vida ou deixar o sedentarismo de lado, mudar a rotina e também atletas de várias modalidades. Uma procura que, disse Eder Castro, já não é somente pela estética.

Segundo estes dirigentes, a maior afluência de pessoas a procurarem os ginásios está nos meses de Fevereiro, Março, Abril, Maio, Outubro, Novembro e Dezembro, e que a menor procura está nos meses mais quentes no verão.  

Por causa das limitações que se arrastaram por muito tempo, e que agora coisas não vão acontecer como dantes, estes dirigentes mostram-se confiantes e esperam que as suas atividades possam retomar a normalidade o mais rapidamente possível, mas lembrando sempre que esta pandemia é “imprevisível”.    

AC – Estagiária

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2023: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.