Primeiro-ministro chamado ao Parlamento para debate sobre Transportes

26/01/2022 00:48 - Modificado em 26/01/2022 00:48
| Comentários fechados em Primeiro-ministro chamado ao Parlamento para debate sobre Transportes

A segunda Sessão Ordinária da Assembleia Nacional arranca esta quarta-feira, 26, no Parlamento e terá como ponto principal da agenda o debate sobre os Transportes, com a presença do Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

Conforme dados avançados hoje pelos partidos que compõem o Parlamento, o debate sobre “O papel dos transportes na economia e integração regional” para a segunda sessão parlamentar deste mês com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva foi proposto pela UCID (oposição).

Numa antevisão feita hoje, pelo grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), o deputado Walter Évora, diz entender que “a falta de voos domésticos está a estrangular a economia das ilhas” e denunciou a falta de transparência do Governo na gestão do erário público, com um “conjunto de irregularidades e violações”.

Segundo a mesma fonte, a escassez nas ligações aéreas domésticas, aliada aos “elevados custos” de transporte, constituí “um dos grandes entraves” ao desenvolvimento económico do País.

O mesmo apontou dedo ao facto de Cabo Verde estar há cerca de dois anos com um único avião a fazer a ligação entre as sete ilhas que possuem aeroportos, ressalvando que Boa Vista, São Nicolau e Maio têm cerca de dois anos com apenas dois voos semanais, o que, a seu ver, tem causado “grandes prejuízos” à economia destas ilhas. 

Por sua vez, o deputado do MpD, Luís Carlos Silva, disse que existirá certamente um consenso à volta do carácter fundamental e central do transporte nas economias de uma forma geral e, particularmente, na de Cabo Verde enquanto um país insular e arquipelágico, que ao seu ver, precisa garantir a ligação entre as ilhas e destas para o mundo.

O mesmo lembrou que com a entrada do Governo do MpD em 2016, deu-se início a implementação de uma nova visão política para o sector que “funcionou com sucesso até 2019”, mas que foi condicionado devido a crise pandémica que impulsionou a saída do operador que assegurava os voos domésticos e do parceiro estratégico da Cabo Verde Airlines.

De realçar que para além do debate sobre o papel dos transportes na economia e na integração regional, haverá ainda o debate sobre as contas do Estado de 2018.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.