Polícia moçambicana apreende 50 pontas de marfim numa residência

24/01/2022 16:38 - Modificado em 24/01/2022 16:38
© Lusa

A polícia moçambicana apreendeu 50 pontas de marfim numa residência no distrito de Boane, arredores de Maputo, anunciou hoje fonte da corporação.

As autoridades desconhecem a proveniência das pontas de marfim, avançando que podem ter resultado do abate de 25 elefantes de diferentes áreas de conservação do país, disse Henrique Mendes, porta-voz do Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic), na província de Maputo, durante uma conferência de imprensa.

Segundo as autoridades, não houve ainda detidos em relação com o caso.

O Sernic, em coordenação com a Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC) de Moçambique, está a desenvolver um trabalho visando “descobrir a real proveniência das pontas”, referiu o porta-voz.

A caça furtiva em Moçambique tem sido uma grave ameaça à vida selvagem no país, tendo reduzido drasticamente algumas espécies, segundo dados oficiais.

De acordo com os últimos dados da ANAC, desde 2009, o país perdeu pelo menos dez mil elefantes e, só na Reserva do Niassa, no norte do país, o número total desta espécie passou de 12.000 para 4.400 em três anos (entre 2011 e 2014).

Relatórios mais recentes indicam que o país perdeu, entre 2011 e 2016, 48% da população de elefantes.

Lusa

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.