Cabo Verde condena ataque perpetrado contra Emirados Árabes Unidos e deixa mensagem de solidariedade

24/01/2022 15:41 - Modificado em 24/01/2022 15:45

O governo de Cabo Verde, em comunicado, diz solidarizar-se com o povo e o Governo dos Emirados Árabes Unidos, após o ataque perpetrado pelas milícias Houthi, na semana passada.

A informação é avançada na página oficial do Governo de Cabo Verde, onde destaca que ao tomar conhecimento do “vil ataque” perpetrado pelas milícias Houthi sobre o território dos Emirados Árabes Unidos, no dia 17 deste mês, que resultou em perdas de vidas humanas e feridos, “o Governo de Cabo Verde condena firmemente esse ignóbil ataque terrorista contra civis inocentes e instalações civis”.

“Este ato terrorista representa uma grave violação do direito internacional, o Governo de Cabo Verde reitera a urgência o reforço de medidas para combater o terrorismo e a sua firme determinação de dar o seu contributo ao lado de outros parceiros internacionais”, lê-se no comunicado.

A nota indica ainda que, o Governo de Cabo Verde reitera ainda que os esforços pela paz e estabilidade na região do médio oriente sejam continuados.

Recorde-se que, na passada segunda-feira, os rebeldes xiitas, apoiados pelo Irão, atacaram uma zona do aeroporto internacional de Abu Dhabi e uma zona industrial desta cidade, provocando uma severa resposta da coligação militar liderada pela Arábia Sauita contra as posições houthis no Iémen.

Ao longo desta semana, a coligação lançou um violento ataque contra a capital do Iémen, Saná, que provocou 14 mortes e 11 feridos.

Na sexta-feira, aviões de combate da coligação realizaram uma ação em que destruíram a torre de telecomunicações na cidade de Al Hudeida, o que causou uma interrupção total do serviço de Internet em todo o país, enquanto um outro ataque, nesse mesmo dia, contra um centro de detenção em Saada, no norte do Iémen, provocou quase 90 mortos e mais de 200 feridos.

Após o ataque aos EAU, o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que o seu Governo está a reconsiderar a possibilidade de voltar a incluir os houthis na sua lista de organizações terroristas.

AC – Estagiária

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.