Santo Antão/Ribeira Grande: APAD-GC alerta para a queda da produção local

19/01/2022 23:22 - Modificado em 19/01/2022 23:23
| Comentários fechados em Santo Antão/Ribeira Grande: APAD-GC alerta para a queda da produção local

O presidente da Associação para Proteção Ambiental e Desenvolvimento de Garça de Cima (APAD-GC), em Santo Antão, Arlindo Rodrigues, afirma que a produção agrícola caiu drasticamente, devido à falta de chuva que tem gerado a necessidade de pasto afetando a área da agropecuária. “A barragem de Canto de Cagarra, que era para resolver o problema de água, agora se encontra ocupada por uma floresta”. Para complicar a pandemia veio agravar todos os problemas sociais de Garça. 

Segundo Arlindo Rodrigues, Garça é uma zona “muito dinâmica” em termos de produção, mas neste momento a “situação está difícil para todos, devido aos vários problemas locais”.

Garça de Cima que outrora garantia, sem problemas, o sustento de muitas famílias com o escoamento de produtos agrícolas, agora só tem observado “uma baixa produção” ao longo dos tempos, conforme Arlindo Rodrigues.  

“Infelizmente, o ministério da agricultura não tem atuado neste momento e simplesmente alguns agricultores se ajeitam com a pouca água que ainda temos, mas, mesmo assim, isso não tem favorecido muita coisa. As dificuldades agravam, sobretudo com esta pandemia”, explica.

Quanto à agropecuária, a mesma fonte indica que esta atividade é “a mais atingida e está mais grave”, quando se refere a falta de pasto.

Para não desfazer de toda a “alimária”, Rodrigues destaca que, os criadores de gado estão a eliminar grande parte dos seus gados deixando 1 ou 2 cabeças de gado para sustento da família.

“Os pastores de Garça estão a deixar de praticar agropecuária, porque não há como. Neste momento não há rentabilidade em ter muitas cabeças de gado”, observa o presidente que diz que, “neste momento é lutar para sobreviver”.

No tocante a apoios à agricultores e criadores de gado, Arlindo lembra que há dois anos foi entregue alguns vales-cheques a agricultores e criadores, mas nesses tempos a “pecuária vai decrescendo”.

Pensar e fazer Garça desenvolver é um “sonho que está praticamente fora de questão”, mesmo tendo pequenas infraestruturas que também podem funcionar segundo este responsável.

“As pessoas não estão a sonhar muito. As pessoas não querem investir na localidade e não querem passar o tempo na localidade. Os jovens vão saindo e a localidade vai ficando pobre dia após dia, devido a falta de oportunidade”, lamenta.

Barragem Canto de Cagarra, investimento mal aproveitado

“Não tem água. Neste momento, resta somente uma floresta na infraestrutura, e não se consegue tirar aproveitamento deste grande investimento”, conta o presidente da APAD-GC, que faz questão de lembrar que  foi em 2016 que a infraestrutura recebeu as primeiras chuvas e obteve uma boa quantidade, mas “a água acabou não sendo retida e escoada para outras zonas”.

As autoridades têm conhecimento da situação, diz, mas “não têm alternativa para resolver o problema”. Para o responsável, o melhor seria o desassoreamento da barragem e a realização de outras reparações.

Com um financiamento de 575 mil contos, mobilizados no âmbito da linha de crédito com Portugal, a barragem do Canto de Cagarra é a única de Santo Antão e ilhas de Barlavento, foi inaugurada em novembro de 2014.

A albufeira comporta um volume de 418 mil metros cúbicos de água numa extensão de 84 mil metros quadrados.

A construção dessa infra-estrutura e das aduções para irrigação no vale da Garça teve por objetivo, segundo o governo, valorizar as terras agrícolas nas zonas periféricas da barragem, prevendo-se que 55 hectares de terrenos (área correspondente a cerca de 55 campos de futebol) de sequeiro passem a ser irrigados com recurso à água mobilizada em Canto de Cagarra. 

Garça de Cima é uma aldeia da freguesia de São Pedro Apóstolo da ilha de Santo Antão, Cabo Verde. Pertence ao concelho de Ribeira Grande. O Ribeira da Garça localiza-se no leste da aldeia. Em secção norte, a nova barragem do Canto de Cagarra foi inaugurada a 16 de novembro de 2014.

  1. Fernando Assis

    Não é única barragem de Barlavento. Temos a famosa barragem da banca furada e São Nicolau que chama a atenção a todos pela sua imponência e que não capta 1 litro de água.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.