Mindelenses felizes com fim do monopólio da TAP na linha São Vicente / Lisboa

7/01/2022 00:29 - Modificado em 7/01/2022 00:29

A TACV comunicou, esta quinta-feira, 06, que começará a ligar Mindelo e Lisboa com um voo semanal a partir de 03 de Fevereiro, o que deixou muitos mindelenses expetantes, visto que irá fazer concorrência a TAP. E assim, passam a ter uma alternativa

Conforme a Cabo Verde Airlines (TACV), o aparelho sairá às quintas-feiras em direcção à capital portuguesa Lisboa e regressando às sextas-feiras. Irá gradualmente introduzir mais voos com base na evolução da pandemia da covid-19 e na recuperação dos mercados emissores.

Quem recebeu com agrado esta notícia foram os mindelenses, que nas redes sociais congratularam-se com esta medida, como é o caso de Alberto Lopes que através de um comentário vincou que “a falta de voos diretos da Cabo Verde Airlines está a prejudicar a economia da ilha de São Vicente e de toda a região norte do país, que assim não está a aproveitar todo o seu potencial”.

“Muito contente com este anúncio, porque o monopólio da TAP deve acabar, porque é a única companhia que faz voos internacionais regulares a partir de São Vicente para a Europa e os preços das passagens são muito altos” escreveu a internauta Marina Conceição. 

Entre muitos outros comentários os mindelenses esperam que os preços que serão praticados pela companhia de bandeira, sejam melhores e que venham  de encontro ao momento de crise que se vive no momento, despoletado pela pandemia da covid-19.

De recordar que a companhia de bandeira nacional cabo-verdiana retomou as suas operações no passado dia 27 de Dezembro de 2021 com duas frequências semanais, às segundas e sextas-feiras, entre Praia e Lisboa.

O plano de retoma e estabilização da TACV para o período 2022/23, aprovado por unanimidade na recente Assembleia-geral, prevê voos para Boston, Paris e Brasil e a aquisição, até 2023, de três aviões em regime de leasing operacional.

Neste momento, a empresa está a operar com uma aeronave em regime de ‘wet leasing’, dado que a tripulação da empresa não está certificada para realização dos voos tendo em conta o longo período de 19 meses de paragem.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.