TACV prevê até março iniciar operações com ligação em São Vicente

30/12/2021 16:54 - Modificado em 30/12/2021 17:12
| Comentários fechados em TACV prevê até março iniciar operações com ligação em São Vicente

A Cabo Verde Airlines prevê até ao mês de março de 2022 iniciar as suas operações na linha Mindelo-Lisboa e ainda na linha Sal-Lisboa. Rota para EUA também será retomada, só que mais tarde.

A decisão saiu da Assembleia Geral realizada ontem pela companhia aérea  que deu luz verde ao plano de retoma e estabilização 2022/2023, depois de seis horas de trabalhos, num encontro que aconteceu na tarde de ontem, na Cidade da Praia.

De acordo com a Presidente da CVA, até o mês de março de 2022, a companhia de Bandeira irá retomar as rotas para Lisboa, a parir de Mindelo e Sal. Para os Estados Unidos da América, os voos serão retomados entre o mês de julho e dezembro.

“Prevemos também retomar a rota Praia-Paris ou Mindelo-Paris, não esquecendo também o mercado Brasileiro. Claro que num futuro próximo podemos voltar a propor outras rotas”, disse Sara Pires em declarações à imprensa.

O plano, segundo Sara Pires, é ir introduzindo as rotas que a TACV anteriormente operava nomeadamente para o mercado do Brasil e também Paris.

A questão do saneamento financeiro, a necessidade de refinanciar a empresa para que enquanto não tiver receitas suficientes para cobrir os custos operacionais, possa ter recursos financeiros disponíveis para honrar os compromissos foi outro assunto discutido na reunião dos accionistas.

Neste momento a empresa está a operar com uma aeronave em regime de ‘wet leasing’, dado que a tripulação da empresa não está certificada para realização dos voos tendo em conta o longo período de 19 meses de paragem.

“A nossa tripulante tem de fazer um ‘refresh’ para voltar a ter certificado. É um processo que leva algum tempo e enquanto isso não acontecer nós vamos estar em regime de ‘wet leasing’”, disse prevendo que até Março a tripulação da empresa esteja preparada e certificada para realizar os voos.

Sara Pires prevê que até ao final de 2023 a empresa vai estar a operar com três aparelhos em regime de leasing operacional.

“Vamos introduzir os aparelhos de forma gradual. Inicialmente estamos a operar com um aparelho. Devemos antes do início do Verão ter um novo aparelho na frota e no início de 2023 ter um terceiro aparelho. Isto tendo sempre em conta a questão da pandemia, perspectivando que haverá uma evolução positiva do mercado. Em último caso, estaremos a trabalhar com dois aparelhos”, indicou.

A intenção da TACV, segundo a presidente Sara Pires, é de prestar um serviço de qualidade, informando os passageiros de forma atempada as alterações.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.