Delegacia de Saúde de São Vicente não dispõe de testes rápidos para as pessoas que vão as festas de fim de ano

29/12/2021 15:37 - Modificado em 29/12/2021 21:08
| Comentários fechados em Delegacia de Saúde de São Vicente não dispõe de testes rápidos para as pessoas que vão as festas de fim de ano

O Delegado de Saúde de São Vicente, Elísio Silva, garantiu hoje que a Delegacia de Saúde local não dispõe de testes rápidos antigénios para todas as pessoas que vão participar nos eventos de final de ano e assegura que os utentes vão pagar pelos seus testes.

Na sequência das medidas avançadas ontem pelo Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva dando conta que o país estará em estado de contingência pelos próximos 23 dias, pelo que será obrigatoriamente a apresentação de testes rápidos antigénio para frequência de eventos de passagem de ano, Elísio Silva alertou que a Delegacia de Saúde não dispõem de testes suficientes.

 Elísio Silva pede aos promotores dos eventos e festas do fim de ano a adquirirem os testes no exterior e que os técnicos do Centro de Diagnostico fazem a aplicação e dão os resultados.

A falta de testes rápidos segundo a mesma fonte, resume-se a grande quantidade de contactos com casos positivos que a ilha tem tido nos últimos dias, e que ao aplicar cerca de 500 testes em apenas um evento será muito complicado.

No entanto, alerta que cada utente terá que custear o seu teste rápido e indica vários laboratórios privados da ilha que também aplicam testes rápidos, pelo que devem dirigir a esses locais para realizarem os seus testes.

Elísio Silva, entretanto diz que a Delegacia de Saúde deverá receber esta quinta-feira, 29, cerca de 5 mil testes rápidos antigénio, que serão aplicados sobretudo a viajantes e contactos de casos positivos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.