Partidos políticos e entidades cabo-verdianas lamentam morte de Corsino Tolentino

22/12/2021 01:45 - Modificado em 22/12/2021 01:52
| Comentários fechados em Partidos políticos e entidades cabo-verdianas lamentam morte de Corsino Tolentino

Os dois partidos do arco do poder o MPD (poder) e o PAICV (oposição) e ainda o presidente da Assembleia Nacional, lamentaram hoje a morte de Corsino Tolentino, antigo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, ministro da Educação e embaixador de Cabo Verde em Portugal.

O Movimento para a Democracia (MpD-poder) manifestou hoje “tristeza” com o desaparecimento físico de Corsino Tolentino, conhecido como um homem “simples, culto, pensador livre, intelectual respeitado e de fino trato”.

“É com tristeza e profundo pesar que o MpD recebeu a notícia do falecimento de André Corsino Tolentino “, lê-se na nota de pesar do partido.

Segundo o documento, Cabo Verde sofreu uma “grande perda”, a perda de um combatente da liberdade da pátria, que gostava de conversar e debater sobre assuntos de política, cultura e sociedade.

O partido refere-se ainda a Corsino Tolentino como “um pensador livre, intelectual respeitado e de fino trato” e que será lembrado como um ilustre cabo-verdiano que “amava profundamente” o seu país.

Na nota, o MpD considera também que o malogrado serviu Cabo Verde com dedicação, amor e sentido de estado como secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, ministro da Educação e embaixador de Cabo Verde em Portugal.

“Era impossível resistir ao seu espirito generoso e ao seu bom humor. Fazia, assim, muitos amigos por onde passava”, lê-se na nota.

O partido no poder aproveita ainda para apresentar à família e aos amigos mais próximo deste combatente da liberdade da pátria as sentidas condolências pelo seu passamento.

Por sua vez o PAICV, partido onde militou Corsino Tolentino, reagiu hoje à morte deste com “muita consternação”, recordando que foi um “militante exemplar” e que deixou imenso legado político e cultural ao País.

Em comunicado assinado pelo presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), este apresenta a sua solidariedade aos familiares e amigos, os “sentimentos de profundo pesar” pela morte daquele que foi combatente da liberdade da Pátria, que ainda jovem aderiu à causa da luta de libertação nacional.

Segundo o documento, Corsino Tolentino desempenhou várias e complexas missões com elevado espírito patriótico de entrega à missão do engrandecimento da pátria que o viu nascer.

“André Corsino Tolentino era natural da ilha de Santo Antão, mas tornou-se um cidadão por inteiro de todas as ilhas para se tornar também um cidadão do mundo tendo em conta a sua mente aberta e a sua disponibilidade para aprender sempre”, lê-se no comunicado.

Já o presidente da Assembleia Nacional, Austelino Correia, considerou hoje que Cabo Verde está de luto porque perdeu um “filho exemplar”, referindo-se ao passamento do diplomata e antigo ministro da Educação, Corsino Tolentino.

“De facto, o País perdeu um grande homem e um grande intelectual, ele foi o ministro da Educação em Cabo Verde e também foi um dos obreiros importantes da construção”, acrescentou Austelino Correia, ao reagir, em declarações à imprensa, sobre a morte de Corsino Tolentino.

Para o presidente da Assembleia Nacional, Cabo Verde perdeu um “grande filho, exemplar”, cujo exemplo “todos os jovens devem seguir”, e que, ajuntou, esteve sempre engajado com as grandes causas no desenvolvimento do País.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.