Cabo Verde volta a exigir teste negativo para entrar no país

1/12/2021 22:22 - Modificado em 1/12/2021 22:22
| Comentários fechados em Cabo Verde volta a exigir teste negativo para entrar no país

A partir de sexta-feira, 03 novembro, Cabo Verde volta a exigir a apresentação de resultado negativo de teste à covid-19 à entrada no país, segundo o Governo.

“Entende o Governo que, ao abrigo do princípio da precaução em saúde pública, se torna necessário restabelecer a obrigatoriedade de apresentação de resultado negativo de tese de despiste à infeção por covid-19 para efeitos de entrada no território nacional, a par do reforço das demais medidas de prevenção e contenção em vigor”, lê-se numa resolução do Conselho de Ministros publicada hoje e que entra em vigor na sexta-feira.

A medida é justificada com a “preocupação que a rápida dinâmica de propagação da variante Ómicron tem revelado desde a sua notificação pela primeira vez à OMS [Organização Mundial da Saúde] no passado dia 24 de novembro, havendo já evidência da sua presença, até à data, em mais 17 países dos diferentes continentes”.

Passam assim a ser exigidos, novamente, resultados negativos para covid-19 de teste PCR realizado até 72 horas da hora de embarque ou de teste rápido de antigénio realizado até 48 horas antes a “todos os passageiros e tripulantes que se desloquem por meios aéreos ou marítimos em viagens internacionais com destino a Cabo Verde para efeitos de entrada no território nacional”.

Esta decisão aplica-se independentemente da apresentação do certificado Covid-19 de vacinação, medida que desde agosto permite, nas viagens internacionais, a entrada em Cabo Verde sem necessidade de realização de teste.

“Sempre que se justifique, pode ser restringida a entrada de passageiros e tripulantes no território nacional provenientes de países que à luz dos critérios científicos possam representar maior risco, nos termos da lista a publicar pela Direção Nacional de Saúde”, prevê igualmente a resolução.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.