“A Confissão e a Culpa”, o último volume da Trilogia do Mindelo – de Germano Almeida lançada em São Vicente

30/11/2021 23:36 - Modificado em 30/11/2021 23:40
| Comentários fechados em “A Confissão e a Culpa”, o último volume da Trilogia do Mindelo – de Germano Almeida lançada em São Vicente

A apresentação de “A Confissão e a Culpa”, o mais recente da vida literária de Germano Almeida, o último volume da sua Trilogia do Mindelo, vai estar a cargo da escritora Fátima Bettencourt, na próxima sexta-feira, 03 de dezembro Centro Cultural do Mindelo.

Sob a chancela da Ilhéu com o sugestivo título de “A Confissão e a Culpa”, fecha um conjunto de três obras que o autor veio agora a enquadrar sob o título geral de Trilogia do Mindelo, sucedendo a O Fiel Defunto e O Último Mugido, onde relata o assassinato inesperado do mais importante escritor de Cabo Verde por um amigo.

Os outros dois romances, já publicados, o autor relata um acontecimento ocorrido na cidade do Mindelo, ilha de São Vicente do arquipélago de Cabo Verde. Conforme o resumo da obra, esse acontecimento, que comoveu o país, foi o estranho e inesperado assassinato do famoso escritor cabo-verdiano Miguel Lopes Macieira, glória da ilha, pelo seu amigo mais próximo, o Engenheiro Edmundo do Rosário, precisamente na concorrida sessão de lançamento do seu mais recente livro, aguardado com grande expectativa por todos os mindelenses.

Da primeira linha do primeiro volume: “Toda a gente foi apanhada de surpresa, pelo que ninguém tentou impedir o assassinato do mais conhecido e traduzido escritor das ilhas, breves momentos antes do início da cerimónia de apresentação do que acabou por ser a sua última obra.”

Sensível a esta “falha”, porventura intencional, o autor vem agora oferecer-nos a oportunidade de encontrarmos a resposta à pergunta: Por que motivo Edmundo do Rosário assassinou o seu melhor amigo precisamente quando ele se preparava para ser uma vez mais aplaudido pelo povo do Mindelo. É esse o assunto deste terceiro volume desta trilogia, A Confissão e a Culpa. Tem a palavra o assassino.

Nascido em 1945 na ilha da Boavista, em Cabo Verde, a viver há mais de 30 anos no Mindelo, Germano Almeida é autor de livros como A Ilha Fantástica, Eva, Do Monte Cara vê-se o Mundo, O Dia das Calças Roladas, entre outros. Este último deu origem a um filme, premiado no Brasil e no Paraguai.

O autor é um dos escritores mais lidos e traduzidos em Cabo Verde e o segundo cabo-verdiano a ser distinguido com o Prémio Camões, depois do poeta Arménio Vieira (2009).

Elvis Carvalho

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.