Estados Unidos disponibilizaram 1.5 milhões de dólares ao sector farmacêutico nacional

30/11/2021 01:02 - Modificado em 30/11/2021 01:02
| Comentários fechados em Estados Unidos disponibilizaram 1.5 milhões de dólares ao sector farmacêutico nacional

O Governo dos Estados Unidos nos “esforços para combater a propagação” da Covid-19 e na mitigação do seu impacto, incluindo nos empregadores do setor privado, disponibilizaram 1.5 milhões de dólares em financiamento a empresas cabo-verdianas, como concessões e na modalidade de co-investimento, em setores de mão-de-obra intensiva e em que predominam mulheres e jovens.

Estas concessões conforme Embaixada dos Estados Unidos da América em Cabo Verde têm como objetivo ajudar as empresas a manter os postos de trabalho e a se posicionarem para responder às mudanças nas condições do mercado.

O primeiro financiamento, num valor superior a 220.000 dólares, permitirá que o fabricante de produtos farmacêuticos – Laboratórios Inpharma – expanda as suas operações e contrate mais trabalhadores, produzindo ao mesmo tempo mais desinfetantes necessários para continuar o combate à COVID-19.

O financiamento de 221.968 dólares, juntamente com o co-investimento da Inpharma no valor de 707.246 dólares apoia a construção e equipamento de uma nova unidade de produção para responder à crescente procura por desinfetantes e anti-sépticos, no contexto da pandemia.

No âmbito da cooperação bilateral entre os Estados Unidos da América e Cabo Verde, estará de visita a Cabo Verde, entre os dias 30 de novembro a 1 de dezembro do corrente ano, o Vice-Secretário Adjunto para a África Ocidental, do Departamento de Estado dos EUA, Michael Gonzales, para se inteirar do andamento do projeto que financia a construção e equipamento da unidade de produção de desinfetantes num montante superior a 220 mil dólares.

“A nova unidade irá aumentar a capacidade de produção de desinfetantes e antissépticos por parte da Inpharma em 40 por cento comparativamente aos níveis de produção antes da pandemia e permitirá a oferta de uma gama mais ampla de produtos, para além dos anti-sépticos e serviços de teste à COVID-19, que a Inpharma já oferece”, lê-se no comunicado enviado pela Embaixada dos Estados Unidos da América em Cabo Verde.

Relativamente aos funcionários necessários para a nova unidade, a Inpharma pretende expandir o seu quadro de pessoal em 10 por cento, sendo que a maioria dos novos empregos será destinada a mulheres e jovens.

O financiamento à Inpharma e outros que se seguirão estão sendo desembolsados pelo West Africa Trade and Investment Hub da USAID através do seu programa “Resposta Rápida à COVID-19 em Cabo Verde”. A missão do Trade Hub é catalisar o crescimento económico, a criação de empregos e o comércio na região da África Ocidental utilizando uma abordagem baseada no mercado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.