Parto Rosa, Circulando, Linguagem das Pedras e Amílcar Geração – de Cabo Verde, Angola e Portugal espetáculos do quinto e sexto dia do Mindelact 2021

10/11/2021 22:47 - Modificado em 10/11/2021 22:48
| Comentários fechados em Parto Rosa, Circulando, Linguagem das Pedras e Amílcar Geração – de Cabo Verde, Angola e Portugal espetáculos do quinto e sexto dia do Mindelact 2021

Os espetáculos hoje, 10 novembro, “Amílcar geração”, no Palco 1 do Mindelact, no Centro Cultural do Mindelo (CCM) e “Parto Rosa”, no Palco da ALAIM marcam o sexto dia do Festival Internacional de Teatro do Mindelo – Mindelact.

 O ator Ângelo Torres, um dos mais experientes e aclamados atores africanos em Portugal, leva hoje à noite, ao palco do CCM, um monólogo sobre o histórico líder do PAIGC, Amílcar Cabral. “Aspectos da biografia de Cabral são misturados com aspetos do pensamento político do período, e enquadrados no contexto histórico das lutas independentistas”.

Para o artista com vasta experiência em teatro, televisão e como contador de histórias, a peça é a criação de um novo espetáculo partindo de um espólio documental que compreende cartas, escritos políticos, notas bibliográficas, material biográfico e iconográfico.

“Na sua forma Geração Amílcar aproxima-se da performance no sentido em que é dada igual importância ao acontecimento real no palco e à representação teatral — o ator Ângelo Torres interpela Amílcar Cabral como se os dois ocupassem o mesmo tempo e o mesmo espaço”.

Renata Torres, de Angola apresenta também, em cena um monólogo “Parto Rosa”, que trás algumas questões relacionadas à condição da mulher no seio da sociedade. “ A história tem como pano de fundo uma história de amor, com um texto carregado de questões simbólicas relativamente a este lugar que a mulher é normalmente condicionada e muitas vezes essas dicas são subtis mas que são projetadas para nos colocar no lugar que durante muito tempo acreditou-se que era o nosso lugar, que serviam para aquilo”, explicou a atriz na conferência de imprensa sobre os detalhes da peça.

No sétimo dia do festival, Cabo Verde regressa aos palcos do CCM, com “A Linguagem Das Pedras”, que é um espetáculo que surge como um desdobramento autónomo do projeto KastroKrioula, espetáculo estreado no Mosteiro São João da Vitória, na cidade do Porto – Portugal, em junho de 2021, no âmbito de um acordo de cooperação, em produção artística e formação teatral, estabelecida entre o Ministério da Cultura de Portugal e o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde.

Um texto original e com encenação do Caplan Neves, cuja montagem conforme Mara Cardoso, trás “algo surpreendente”.

Já a peça Central Elétrica chega também amanhã ao palco do festival, com André Braga a apresentar o projecto que já esteve em 22 países e que é segundo o actor, “um arranque de um projecto a longo prazo que viemos apresentar, com diferentes etapas de criação”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.