Primeiro-ministro diz esperar que o novo Presidente da República tenha boa colaboração com Governo e outros órgãos de soberania

9/11/2021 17:46 - Modificado em 9/11/2021 17:46
| Comentários fechados em Primeiro-ministro diz esperar que o novo Presidente da República tenha boa colaboração com Governo e outros órgãos de soberania
@ Pagina Facebook do Primeiro Ministro de Cabo Verde

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse hoje esperar que o novo Presidente da República seja o garante da situação da normalidade no país e que tenha uma boa colaboração com o Governo e outros órgãos de soberania. 

Ulisses Correia e Silva que falava aos jornalistas, hoje no final da cerimónia de empossamento de José Maria Neves como quinto Presidente da República de Cabo Verde, mostrou-se convicto de que o novo Chefe de Estado irá utilizar a sua magistratura de influência para fazer cumprir a constituição e impulsionar positivamente o desenvolvimento do país. 

O chefe do Governo garantiu que a coabitação política nunca esteve em causa, sendo que a mesma já resulta do quadro constitucional definido no país onde as competências e atribuições estão bem definidas. 

Ulisses Correia e Silva afirmou que a positividade está no ar e que falta apenas fazer a prática acontecer. 

“Do Presidente da República esparemos que faça o seu papel sendo que a constituição define claramente as competências e atribuições do PR, segundo o discurso de José Maria Neves não há preocupação em termos de estabilidade e coabitação, sendo que há boas relações quer institucionais quer pessoais”, apontou. 

Essa disponibilidade, segundo o primeiro-ministro, é bom para a democracia cabo-verdiana e também para o desenvolvimento do país tendo em conta que a democracia fica mais madura sempre que acontecem eleições e que se consegue passar uma mensagem de tranquilidade para as populações. 

Questionado sobre o facto de o novo Presidente da República afirmar que há um clima de medo em Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva disse que não concorda porque no país as pessoas são livres de se expressarem e de assumirem as suas responsabilidades. 

“Hoje em dia há cada vez mais redes sociais onde todos dizem e até ultrapassam os limites. Não creio que haja clima de medo em Cabo Verde muito menos clima de medo institucional”, apontou. 

José Maria Neves, 61 anos, foi eleito Presidente da República na primeira volta das eleições presidenciais, realizadas no dia 17 de Outubro, com 95.974 votos, o equivalente a 51,75% do total dos votos. 

O antigo primeiro-ministro (2001 -2016) torna-se, assim, no quinto Presidente da República de Cabo Verde depois de Aristides Pereira (1975 a 1991), António Mascarenhas Monteiro (1991 a 2001), Pedro Pires (2001 a 2011) e Jorge Carlos Fonseca (2011-2021). 

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.