Ulisses Correia e Silva aceitou hoje o “pedido de demissão” do ministro do Mar

3/11/2021 16:30 - Modificado em 3/11/2021 16:30
| Comentários fechados em Ulisses Correia e Silva aceitou hoje o “pedido de demissão” do ministro do Mar
Ulisses Correia e Silva

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva aceitou hoje o “pedido de demissão” do ministro do Mar, Paulo Veiga, mas vai aguardar pela posse do Presidente da República, José Maria Neves, para apresentar o novo nome.

“Aceitei o pedido de demissão do Ministro do Mar, Paulo Veiga. Agradeço o desempenho e a colaboração do Ministro durante o tempo em que liderou o Ministério da Economia Marítima e mais tarde o Ministério do Mar”, lê-se no comunicado, enviado as redações pelo gabinete do primeiro-ministro

“Dizer ainda que após a tomada de posse [em 09 de novembro] do Presidente d República eleito recentemente, o chefe do Governo apresentará o nome do novo ministro do Mar, seguindo-se o empossamento”, lê-se na nota.

O ministro do Mar, Paulo Veiga, anunciou hoje que pediu a exoneração do cargo ao primeiro-ministro, referindo apenas que pretende “tirar todas as consequências políticas” e que vai assumir as funções de deputado.

Numa nota divulgada esta quarta-feira (03.11) pelo ainda governante, que participou ativamente na campanha eleitoral para as presidenciais cabo-verdianas no apoio a Carlos Veiga (primeiro-ministro de 1991 a 2000) e derrotado na votação de 17 de outubro, Paulo Veiga afirma que a decisão de pedir exoneração do cargo de ministro do Mar é irreversível, mas sem adiantar mais pormenores.

Na mesma mensagem, Paulo Veiga nada esclarece, referindo apenas que assumirá o cargo de deputado, para o qual foi eleito pelo MpD nas legislativas realizadas em abril deste ano.

“Este é o cargo para o qual fui eleito diretamente pelo povo e para o qual, penso, continuo a ter condições políticas para exercer até ao final do mandato”, acrescenta a mensagem.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.